Em mercados / acoes-e-indices

O grande "mistério" do 3° trimestre: se os balanços foram tão bons, por que as ações não param de cair?

O assunto foi abordado no programa "Comprar ou Vender" desta terça-feira

SÃO PAULO - A temporada de balanços do 3° trimestre chega ao fim oficialmente no Brasil nesta terça-feira (14). Das 56 empresas do Ibovespa, somente 5 ainda não revelaram seus números - a divulgação está prevista para ocorrer após o fechamento deste pregão.

Black Friday InfoMoney: sua única chance de comprar nossos cursos com 50% de desconto

Para o estrategista-chefe da Eleven Financial, Adeodato Volpi Netto, que esteve hoje no "Comprar ou Vender", em geral, os números foram "excelentes", com destaques para o impacto positivo da queda de juros no lucro das empresas e o fator da volta de abertura do mercado de capitais para o mercado de dívida.

Segundo ele, a correção vista na bolsa nesse período (o Ibovespa caiu cerca de 3.000 do início da temporada, em 24 de outubro, até o fechamento de ontem, ou 4%) foi uma correção natural.

"O mercado é um bicho estranho. Gosta de se acostumar com a moleza. Tudo subia. O fluxo estava muito positivo. O sentimento de frustração das ultimas semanas é por conta de um ciclo de realização de lucro, reposicionamento, uma série de discussões internas sobre política, reforma, quadro fiscal. Some-se a isso ao cenário lá fora de mudança de comando do Federal Reserve. Houve uma migração natural de fluxo e a Bolsa deu uma desidratada, normal em ciclos de alta", avaliou. 

Entre os destaques positivos da temporada, ele apontou o setor industrial, que mostrou que a retomada do varejo no 2° trimestre não foi apenas um "espasmos" da economia. Chamou atenção também as três empresas do setor de papel e celulose - Fibria, Suzano e Klabin -, além da Petrobras, que, para ele, agradou, embora a ação reaja negativamente aos números hoje.

Do lado das small caps, ele apontou 4 ações que, na sua visão, brilhararam na temporada: Tupy, do lado industrial, além de Odontoprev, Anima e Senior Solution. Veja a análise completa no segundo bloco do programa. 

Confira abaixo:

BLOCO 1: Temporada de balanços chegando ao fim, quais os destaques do 3° trimestre?

BLOCO 2: As 4 small caps que brilharam na temporada de balanços

Copo mais cheio do que vazio... 
No geral, a temporada de balanços que chega ao fim hoje mostrou o copo mais cheio do que vazio no 3° trimestre. Das 51 empresas do índice que reportaram seus números, 29 trouxeram receitas superiores às estimativas dos analistas, enquanto 31 tiveram lucros acima das expectativas, aponta um levantamento feito pelo InfoMoney com base nos dados do Terminal Bloomberg.  

Ainda assim, o que se observou é que as empresas reagiram mais negativamente do que positivamente aos balanços. As ações das companhias analisadas caíram, em média, 1% nos dois pregões que se seguiram à divulgação dos resultados, deixando a interpretação que fatores externos (do lado macroeconômico ao político) podem ter pesado mais nesse período. Vale menção que o principal índice de ações da bolsa brasileira caiu cerca de 3.000 do início da temporada (em 24 de outubro) até o fechamento de ontem, ou 4%, indo para os 72.475 pontos.

Contato