Em mercados / acoes-e-indices

Especial Luiz Barsi: do início na bolsa nos anos 60 ao melhor investimento da vida em 2008

Um dos maiores e mais admirados investidores de ações do Brasil concedeu ao InfoMoney uma entrevista épica; quem quiser vê-lo ao vivo terá a oportunidade na "Expert 2017", que acontecerá entre os dias 22 e 24 de junho em São Paulo - veja como participar

SÃO PAULO - 63 minutos de entrevista que valem por centenas de horas de estudo sobre o mercado de ações. O InfoMoney tem o prazer de publicar um dos maiores relatos já registrados com Luiz Barsi Filho, considerado por muitos o mais vitorioso investidor da bolsa brasileira. A conversa abordou desde quando Barsi conheceu a bolsa de valores, lá nos anos 60, até os investimentos de sucesso que fizeram dele uma das figuras mais admiradas do País quando o assunto é mercado de capitais.

Desde seu início na bolsa, Barsi sempre adotou uma estratégia focada em montar o que ele chama de "Carteira de Previdência", que basicamente consiste em comprar ações de empresas sólidas, com bom histórico de pagamentos de dividendos e, de preferência, a um preço bem atrativo. Para isso, duas qualidades são fundamentais: "paciência e disciplina", diz ele.

A entrevista foi dividida em 7 vídeos (confira abaixo as perguntas respondidas em cada bloco). Destaque para o 6º vídeo, onde ele responde qual foi o melhor investimento que ele fez nestes quase 50 anos atuando no mercado acionário. No último bloco, Barsi revela qual é o legado que gostaria deixar aos brasileiros: "mostrar que existe um caminho para alcançar um bom resultado na bolsa". Certamente ele é a prova viva disso.

Os fãs de carteirinha de Luiz Barsi terão uma oportunidade única de acompanhá-lo ao vivo: Luiz Barsi será um dos palestrantes da "Expert 2017", evento promovido pela XP Investimentos que reunirá grandes nomes do mercado e da política - além de Barsi, estarão presentes Armínio Fraga, Luiz Stuhlberger, João Doria, Zeina Latif, Deltan Dallagnol, entre outros. A Expert 2017 será realizada entre os dias 22 e 24 de junho em São Paulo. Para participar basta adquirir o ingresso no endereço: http://www.expertxp.com.br/expertclientday/

Confira abaixo a entrevista completa com Luiz Barsi:

Bloco 1 - Quando você começou a investir em ações?
- Iniciou no mercado perto dos 30 anos. Era auditor; começou a se interessar por ações na década de 60
Já naquela época, percebia a necessidade de montar a própria aposentadoria, e viu no mercado de ações essa alternativa
- Explicação do trabalho elaborado por ele na época, chamado "Ações Garantem o Futuro"
- Conta sobre investimentos na Cesp, Banco Bandeirantes, Banco Noroeste, Camargo Corrêa, entre outras.

Bloco 2 - Como foi sua trajetória quando você entrou no mercado financeiro?
- Se informar naquela época era mais difícil, mas minha formação em contábeis ajudou a entender mais sobre empresas
- Escrevia artigos semanais no Diário Popular entre 1970 e 1988 sobre Mercado de Capitais. Dava recomendações, visitava empresas etc
- Casos contados: Randon e Taesa/Cemig

Bloco 3 - De onde você tirou os conceitos do "método Barsi" de investir? E se você tivesse entrado na bolsa hoje, usaria os mesmos conceitos que utilizou lá nos anos 70?
- Eu fui um dos precursores dessas análises de mercados. Abriu-se uma janela para o serviço de analistas de investimentos, mas eu nunca me interessei.
- "Sempre tive na minha cabeça que eu tinha que ser parceiros de grandes projetos, e não dono de pequenos negócios"
- Eu criei essas estratégias lendo Warren Buffett; ele teve muita sorte, mas sempre conseguiu fazer com que a bexiga não chegasse perto do alfinete

- O importante é que você entre no mercado de ações para construir uma carteira de previdência. Se você sentimentalizar o objetivo da parceria e incorporar essa filosofia, você vai adiante

Bloco 4 - Banco do Brasil, Vale e Eletrobras foram três investimentos recentes que te deram ótimos resultados. O que te fez concluir que cada uma delas era uma oportunidade?
- Eletrobras: despencou depois da MP 579 da Dilma Rousseff em setembro de 2012; acreditávamos que uma hora ela ia se recuperar, mas foi mais rápido do que imaginávamos
- Banco do Brasil: chegou a pagar R$ 2/ação em dividendos em 2015, valendo R$ 12,90 na bolsa e com valor patrimonial de R$ 30/ação; estava muito barato, analisamos que alguma coisa iria acontecer.
- Vale: balanço de 2015 trouxe uma série de ativos podres provisionados; analisamos que com a limpeza do balanço, os resultados poderiam ser mais generosos em 2016. E isso aconteceu.
- Dois fatores fundamentais para ter sucesso nestes investimentos: paciência e disciplina. Se você comprar ações por 30 anos, é inevitável que você ganhará bastante dinheiro.
- 3 regras básicas para ganhar dinheiro na bolsa: i) nunca coloque em bolsa o dinheiro que você pode usar por necessidade; ii) compre empresas bem fundamentadas, nunca compre uma dica; e iii) nunca venda por necessidade

Bloco 5 - Por que o mercado de ações não decolou no Brasil?
- Educação financeira inadequada, falha de comunicação dos órgãos reguladores e custos altos
- Governo deveria facilitar que empresas acessem o mercado de ações, ao invés de ficar "dando janela" para fundos venderem participações em empresas
- História do "decreto lei 157" (década de 60), que visava isentar o imposto de renda para investir em ações

Bloco 6 - Qual foi o grande trade da sua vida na bolsa?
- Santander (SANB4) em 2007/2008; comprei as ações a R$ 0,11

Bloco 7 - Qual legado você quer deixar para o investidor brasileiro?
- Hoje existem muito mais informações, mas é necessário que o cidadão se conscientize de que ele precisa criar uma renda mensal futura
- O legado que eu quero deixar é mostrar que existe um caminho para alcançar um bom resultado na bolsa. Eu sou a prova disso.

Luiz Barsi
(InfoMoneyTV)

Contato