Em mercados / acoes-e-indices

Justiça suspende ações bilionárias contra Samarco; Bovespa fala de novo CEO e 2 resultados agitam a noite

Confira as principais notícias corporativas da noite desta quinta-feira (16)

Desastre Mariana
(Agência Brasil)

SÃO PAULO - Noticiário agitado na noite desta quinta-feira (16), com destaque para o comentário da BM&FBovespa sobre possível troca de presidente, enquanto a Copel anunciou o nome sugerido pelo governo para comandar a companhia. Enquanto isso, a Justiça suspendeu as ações contra a Samarco. Confira os destaques:

Vale (VALE3; VALE5)
A 12ª Vara Federal Cível/Agrária de Minas Gerais suspendeu ações que pediam indenizações bilionárias relacionadas ao rompimento de uma barragem da mineradora Samarco, entre elas uma de 155 bilhões de reais, visando dar unidade aos processos judiciais, afirmou nesta quinta-feira a mineradora Vale, uma das sócias na companhia.

Segundo a Vale, o objetivo é evitar decisões contraditórias ou conflitantes, trazendo uma unidade processual para viabilizar a negociação de um acordo final entre as partes.

"Essa é uma importante decisão que reconhece a complexidade do caso e importância de uma solução consensual como forma eficaz de se adotar as medidas necessárias para remediação de todos os impactos causados pelo rompimento da barragem da Samarco", afirmou a Vale em nota.

BM&FBovespa (BVMF3)
A BM&FBovespa prestou esclarecimento sobre uma matéria da Agência Estado, intitulada "Finkelsztain será indicado em março para comandar BM&F/CETIP e assume em abril". A companhia disse que, "embora o tema da sucessão do Diretor Presidente da BM&FBovespa tenha sido discutido em algumas reuniões do Comitê de Governança e Indicação do Conselho de Administração, não houve, até o presente momento, nenhuma deliberação definitiva a respeito do tema a ser informada ao mercado".

Copel (CPLE6)
A elétrica estatal Copel informou nesta quinta-feira que o governo do Paraná indicou o engenheiro Antonio Sergio de Souza Guetter para assumir a presidência da companhia paranaense, e que a indicação do executivo será delibera na reunião do Conselho de Administração na próxima quarta-feira. Guetter substituirá Luiz Fernando Leone Vianna, nomeado para a diretoria-geral de Itaipu, segundo comunicado.

Funcionário de carreira da Copel, Guetter é graduado em Engenharia Civil pela Universidade Federal do Paraná. Ao longo de sua carreira na companhia, desempenhou as funções de diretor de Finanças e de Relações com Investidores, diretor presidente da Copel Renováveis, entre outros. Recentemente, ocupava o cargo de diretor presidente da Copel Distribuição.

Triunfo (TPIS3)
A Triunfo Participações registrou queda de 2,2% no tráfego rodoviário no acumulado de janeiro e fevereiro de 2017, em relação a igual intervalo de 2016, para 30,2 milhões de veículos. A movimentação de contêineres da Portonave, terminal marítimo em Navegantes (SC), cresceu 8% no acumulado do ano, para 145.819 Teus (contêineres de 20 pés).

No segmento aeroportuário, o tráfego de passageiros em Viracopos, em Campinas (SP), ficou estável nos dois primeiros meses do ano, na comparação com igual período de 2016, em 1,6 milhão de pessoas.

Positivo (POSI3)
A Positivo fechou o quarto trimestre com lucro de R$ 1,1 milhão, revertendo o prejuízo de R$ 53 milhões de um ano antes. A melhora é reflexo de cortes de custos fixos, ganhos de eficiência em fábrica e eliminação de estoques. Por outro lado, os números foram parcialmente impactados pela variação cambial, gerando um resultado financeiro negativo em R$ 25,5 milhões.

A receita líquida da companhia ficou em R$ 392,1 milhões nos três últimos meses de 2016, queda de 21% em relação aos mesmos meses de 2015. O faturamento menor é reflexo da queda nas vendas, principalmente, de desktops e tablets, de 58,4% e 79,5%, respectivamente. A receita com telefones celulares foi a única a apresentar crescimento no trimestre, de 126,3%, para R$ 148,5 milhões. O Ebitda, por sua vez reverteu o resultado negativo de um ano antes e fechou em R$ 40,5 milhões.

Contato