Em mercados / acoes-e-indices

Oportunidades em meio à turbulência: analista cita distorções na Bolsa e indica 7 "calls" de curto prazo

Distorções geradas nos mercados após eleição de Donald Trump abrem boas oportunidades com operações "Long & Short" na Bovespa, diz analista da XP Investimentos

Danilo Zanini
(Divulgação)

SÃO PAULO - Os mais avessos ao risco podem se assustar com a volatilidade vista no mercado nos últimos dias, mas tem um time que já começa a comemorar. Isso porque todo esse sobe e desce provoca distorções na Bolsa, o que pode gerar oportunidades de investimentos. 

Pensando em capturar essas distorções, o analista técnico Danilo Zanini, da XP Investimentos, identificou 7 oportunidades na Bolsa em ações ligadas a commodities, construção civil, papel e celulose, bancos e shopping centers. São papéis, na maioria do mesmo setor, que se descolaram e agora tendem a voltar aos seus desvios padrões médios. 

Para tentar ganhar com isso, o investidor precisa iniciar uma operação de compra e venda de ações, conhecida no mercado como "Long & Short", conforme indica Zanini. Nela, o investidor tem ao mesmo tempo duas posições: uma na compra (long) e outra na venda (short). Normalmente, ela ocorre em ações da mesma empresa (ON x PN, por exemplo); controladora x controlada; intra-setorial; e intersetorial. O objetivo é ganhar na diferença entre os pares.  

Abaixo as 7 indicações do analista:
*nos pares listados, a primeira ação indica a compra e a segunda refere-se à venda

Do setor de construção civil: GFSA3 x EZTC3; GFSA3 x EVEN3

Do setor financeiro: SANB11 x BBAS3; ITSA4 x SANB11

De papel e celulose: KLBN11 x SUZB5

De shoppings: MULT3 x BRML3

De commodities: PETR4 x VALE5

Atenção dobrada para o par PETR4 x VALE5
Além do call técnico, esse par também foi recomendado pelo time fundamentalista da XP Investimentos.

Em relatório desta tarde, o estrategista-chefe da corretora, Celson Plácido, comenta que vê a queda recente do petróleo como exagerada e que acredita em preços menores do minério de ferro.

Ele cita a necessidade dos países membros da Opep (Organização dos Países Exportadores de Petróleo) entrarem em um acordo sobre produção de petróleo. "Provavelmente poderão reduzir a produção ou anunciar o não crescimento. A Rússia já tem falado sobre acordo com outros países e a Arábia Saudita poderia sim reduzir produção", disse. Além disso, ele aponta que um crescimento econômico nos EUA, impulsionaria muito mais os preços do petróleo do que minério.

Para a operação, o time de análise da XP indica a entrada até 0,65 vez e saída em 0,70 vez. 

Confira abaixo os gráficos que mostram algumas dessas distorções:

- Gafisa e Even

EVEN X GFSA

- Itaúsa e Santander

ITSA x SANB

- Klabin e Suzano

SUZB x SANB

- Santander e Banco do Brasil

BBAS x SANB

- Multiplan e BR Malls

BRML x MULT

Contato