Em mercados / acoes-e-indices

Itaú BBA rebaixa JBS, Bradesco BBI recomenda compra de Gerdau e Usiminas e mais 10 notícias no radar

Confira as principais notícias corporativas desta terça-feira (6)

JBS_Bloomberg

SÃO PAULO - A terça-feira começa agitada com novidades envolvendo a suspensão de operações de uma refinaria da Petrobras no Rio de Janeiro, revisões de recomendação e notícias de recompra de ações.  Confira os destaques do mercado nesta terça-feira (6):

JBS
No mesmo dia em que a Operação Greenfield envolvendo a sua controladora J&F fez a ação da JBS (JBSS3) despencar, a ação da companhia foi rebaixada de outperform para market perform pelo Itaú BBA, mantendo o preço-alvo de R$ 18,00.

Conforme destacam os analistas do banco, o desenrolar das investigações da Greenfield não está focado na JBS, mas aumenta o custo de carregamento para a ação. Os analistas citam que, entre as medidas preventivas está o afastamento de 40 pessoas de suas atividades no mercado financeiro e em empresas, dentre elas o CEO da JBS Wesley Batista. "Nós não sabemos o resultado da investigação; no entanto, uma saída de Batista poderia elevar a probabilidade da reestruturação da empresa ter o prazo estendido", afirmam, ressaltando que a reestruturação é um importante catalisador para o desempenho das ações. 

A expectativa é de que a empresa ganhe um impulso com melhor resultado para a JBS dos EUA. "No entanto, dada a incerteza sobre a liderança da empresa e nossa visibilidade limitada sobre o seu eventual impacto sobre a reestruturação do negócio, nós preferimos ficar à margem por enquanto", apontam.

Vale e siderúrgicas
O Bradesco BBI iniciou a cobertura para as ações da Vale (VALE3;VALE5) com recomendação neutra e preço-alvo de US$ 6,50 por ADR. O analista Thiago Lofiego destaca preferência por siderúrgicas, possuindo recomendação outperform para as ações de Gerdau (GGBR4), Gerdau Metalúrgica (GOAU4) e Usiminas, com preços-alvo de R$ 13,00, R$ 6,20 e R$ 6,50 respectivamente. 

O analista afirma que há um cenário de cautela para o minério de ferro e que os riscos para o balanço da Vale se reduziram graças à execução afiada com cortes de custo e vendas de ativos. No entanto, a desalavancagem pode ser mais prolongada, com os preços do minério de ferro recuando para US $ 45-50 a tonelada e devido à apreciação do real. Já para Gerdau e Usiminas, o analista vê um ponto de virada, com recuperação da capacidade de aço e recuperação dos níveis de embarque. Veja mais análises sobre Vale clicando aqui. 

Iochpe-Maxion
A Iochpe-Maxion (MYPK3) teve a recomendação elevada para outperform pelo Votorantim.

M. Dias Branco
A M Dias Branco (MDIA3) teve a recomendação iniciada com overweight pelo JPMorgan.

Oi
A Oi (OIBR4) afirmou, em seu plano de recuperação judicial, que poderá vender sua divisão de telefonia celular. Após a reestruturação, segundo fontes, a empresa pretende se concentrar na divisão fixa, em especial na banda larga. O documento entregue na segunda-feira, 5, à Justiça traz um leque de opções aos credores sem garantia real, a maior parte do total. A proposta da tele prevê, por exemplo, carência de cinco a dez anos para início do pagamento ao grupo, sendo a dívida quitada em até 19 anos após a homologação do plano.

Com dívidas de cerca de R$ 65 bilhões, a empresa criada para ser a "supertele nacional" - e concorrer com gigantes como a espanhola Telefônica/Vivo, a italiana Tim e a mexicana América Móvil (Claro e Embratel) - virou a protagonista do maior processo de recuperação judicial já feito no País. A situação se agravou após sua sócia Portugal Telecom levar calote de ¤ 897 milhões em 2014 da holding Rioforte, braço não financeiro do Banco Espírito Santo (BES), que acabou dissolvido. Depois disso, a empresa viu seus resultados piorarem e passou por trocas de executivos. O plano apresentado na segunda-feira, 5, à Justiça começou a ser elaborado em junho, quando a empresa protocolou o pedido de recuperação. Para fazer dinheiro, além das operações de telefonia móvel, a empresa pretende vender participações em operadoras na África e na Ásia, assim como operações de datacenter. Também estão na lista a rede de fibra óptica no Estado de São Paulo, itens de infraestrutura (como torres), a Serede (serviços de rede) e imóveis.

Como as carências são longas, o plano da Oi dá aos credores a possibilidade de receber em prazo menor caso eles injetem recursos novos na companhia. Com essa estratégia, a empresa tem a intenção de arrecadar até um limite de US$ 2 bilhões. A companhia tem quase 67 mil credores, dos quais 59 mil fazem parte da categoria sem garantia. Para atender os detentores de títulos da Oi (bondholders), a companhia prevê a emissão de títulos conversíveis em ações no valor de até R$ 32,3 bilhões. Pela oferta, a companhia poderá resgatar os títulos em até três anos pagando R$ 10 bilhões (ou seja, com desconto de 70%). Caso a empresa não consiga fazer isso, os títulos serão convertidos em ações, o que deixará os credores com 85% da tele.

O documento só foi apresentando à Justiça na noite de segunda-feira, após fechamento da Bolsa. Porém, a expectativa sobre o plano fez as ações da tele dispararem na BM&FBovespa. Os papéis preferenciais tiveram alta de 23%, para R$ 3,47. Desde junho, os ganhos superam 200%. 

Classes de credores. Os pequenos credores vão receber rapidamente. Os débitos de até R$ 1.000 serão quitados em parcela única, a ser depositada 20 dias úteis após a homologação do plano. Quem tiver valor um pouco maior a receber, e quiser entrar nessa lista, basta abrir mão do total que exceder este valor, segundo o documento. Para fornecedores, o valor de corte será de R$ 150 mil. Aqueles que têm até este montante a receber terão o total depositado até 20 dias úteis após manifestarem a intenção de continuarem fornecendo nas mesmas condições. Para valores superiores a este teto, o pagamento de R$ 150 mil será à vista, com o saldo remanescente pago em duas parcelas

Para créditos trabalhistas, o pagamento ocorrerá em cinco parcelas mensais iguais, com seis meses de carência após a homologação do plano. Os créditos trabalhistas ainda não reconhecidos serão pagos após trânsito em julgado da decisão que encerrar o processo e homologar o valor devido. Para credores que têm garantia em forma de depósitos judiciais, a Oi propõe 50% de desconto no valor da dívida. 

A Oi deve cerca de R$ 10 bilhões para a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). A intenção da companhia é converter multas em investimentos e melhorias dos serviços. Se a mediação não for bem sucedida, a empresa pagará a Anatel como os outros credores sem garantia.

CSN
O executivo Sérgio Leite, que fez carreira na mineradora Vale, é o novo presidente da Transnordestina Logística, empresa da CSN (CSNA3), segundo o Valor apurou. Leite foi uma indicação pessoal do dono da CSN, Benjamin Steinbruch, informa o jornal. 

Petrobras 
A Petrobras (PETR3;PETR4) suspendeu as operações na Refinaria Duque de Caxias (Reduc), com capacidade de processar 242 mil barris por dia, no estado do Rio de Janeiro, após uma falha no tanque de enxofre, segundo informações da Reuters

A unidade sofreu um desligamento total em 31 de agosto, depois de uma falha de energia e estava no processo de reiniciar quando o teto de um tanque de armazenamento de enxofre, feito de concreto, entrou em colapso, forçando a paralisação das operações novamente, explicou o sindicato que representa os trabalhadores no local.

Forjas Taurus
A Forjas Taurus (FJTA4) confirmou na noite de segunda-feira que existe uma ação penal que tramita sob segredo de Justiça contra dois ex-funcionários da companhia e um cidadão iemenita, por suposta venda irregular de armas, no ano de 2013, para o Governo do Djibouti, cujo destino final seria o Iêmen. A empresa ressaltou que ela e seus administradores não são partes no processo.

Diante dos fatos, a Forjas Taurus disse que a venda de armas leves e de uso civil foi realizada para o governo do Djibouti, mas que após tomar conhecimento das suspeitas levantadas em torno do cidadão iemenita que intermediou a negociação decidiu cancelar qualquer tipo de negociação com o país africano. Além disso, a companhia determinou a retenção da mercadoria em trânsito, e mediante comunicação oficial, colocou à disposição do governo do Djibouti o valor recebido correspondente à mercadoria retida.

Mais cedo a Reuters publicou que uma denúncia do MPF (Ministério Público Federal) aponta que a Forjas Taurus teria vendido armas para um conhecido traficante do setor no Iêmen, que enviou as armas ao seu país em guerra civil, em um ato de violação a sanções internacionais.

Bradesco
O Bradesco (BBDC3;BBDC4) convocou uma assembleia para dia 7 de outubro para deliberar sobre a absorção de parcela do patrimônio do HSBC Bank Brasil. Segundo o banco, as parcelas do patrimônio do HSBC Bank serão absorvidas pelo Bradesco, Bradesco Leasing e Banco Bradesco Cartões e foram avaliadas a valor contábil em R$ 12.657.840,06, R$ 22.267.291,29 e R$ 17.877.851,26, respectivamente.

Se aprovada a operação, a integração tecnológica do HSBC no Bradesco será iniciada no dia sete de outubro e os atuais clientes HSBC terão acesso às suas contas no Bradesco no dia seguinte. A aprovação também importará na consequente substituição da marca HSBC na sua rede de atendimento, que passará a ser Bradesco.

Além disso, o banco também propõe alterar seu estatuto social em relação à composição de sua diretoria, elevar de 65 para 67 anos a idade limite para exercício do cargo de presidente e alteração do artigo 23 do estatuto, em relação ao funcionamento da ouvidoria do banco.

Cyrela
A Cyrela  (CYRE3) comunicou a renúncia de Eric Alencar ao cargo de Diretor Financeiro e de Relações com Investidores. Com isso, Miguel Mickelberg assumirá o cargo de Diretor Financeiro da Companhia e Paulo Gonçalves assumirá o cargo de Diretor de Relações com Investidores e Finanças Estruturadas.

Pelo Estatuto Social da Companhia, a designação dos novos cargos estará sujeita à aprovação em AGE e, portanto, durante esse período, Raphael Horn, co-presidente da companhia, acumulará interinamente o cargo de Diretor Financeiro e de Relações com Investidores.

Ultrapar
A Ultrapar (UGPA3) confirmou que em conjunto com sua subsidiária Ultragaz está participando do processo competitivo para a compra da Liquigás, distribuidora da Petrobras. Segundo a companhia, há o interesse em oportunidades de crescimento e aquisições em seus mercados de atuação, que incluem distribuição de gás no Brasil. A Ultrapar reforça, no entanto, que até o momento, não há decisão final sobre a aquisição da Liquigás.

Senior Solution
A Senior Solution (SNSL3) aprovou programa de recompra de até 295.500 ações.

Contato