Em mercados / acoes-e-indices

Quer operar vendido? Essas são as 16 ações mais difíceis de alugar na Bolsa

Operadores destacam crescente demanda pelos aluguéis das ações do Itaú, Duratex, Restoque, CSN e Usiminas, que teve como agravante balanço "ruim" no 4° trimestre

ações - mercado financeiro - bolsa - queda - venda

SÃO PAULO -  Para quem vê oportunidade em ganhar na queda, é bom ficar de olho nas ações mais demandada pelos vendidos. Isso porque muitos papéis, por conta da forte procura, são muito difíceis de serem alugados, pegando muitos investidores de "calças curtas"principalmente aqueles que fazem o caminho inverso e primeiro vendem para depois "cobrir" a posição com aluguel da ação.

Segundo levantamento feito pela área de BTC da XP Investimentos, 16 ações da BM&FBovespa encontravam-se na categoria "impossíveis" de serem alugadas. São elas: Lojas Marisa (AMAR3), BR Malls (BRML3), CCR (CCRO3), Cosan (CSAN3), CSN (CSNA3), Cetip (CTIP3), Duratex (DTEX3), Gol (GOLL4), Cia Hering (HGTX3), Itaú Unibanco (ITUB4), Restoque (LLIS3), Magazine Luiza (MGLU3), Natura (NATU3), Profarma (PFRM3), Usiminas PN (USIM5) e Vale ON (VALE3).

Entre esses, operadores da XP destacaram crescente demanda pelas ações do Itaú Unibanco, Duratex, Restoque, CSN e Usiminas PN, que teve como agravante ontem a divulgação de um fraco resultado do 4° trimestre, que levou o papel para derrocada de 13%. Já Vale, Natura, Lojas Marisa, CCR são ativos que vêm sendo "constantemente demandados". 

Ontem, os papéis da Natura dispararam 10% da mínima para a máxima do dia, com alguns operadores apontando movimento de "short squeeze" (pressão dos vendidos), que ocorre quando quem está vendido não encontra ação para alugar por conta de BTC e precisa desfazer rapidamente da sua posição na Bolsa. Diante da forte procura por NATU3, a taxa para alugar a ação saltou de 10% ao ano em dezembro do ano passado para 40% ao ano agora. Operadores destacam que têm visto aumento nas taxas também dos papéis da Duratex. 

Entre os papéis com a maior relação entre ações alugadas e em circulação no mercado, Usiminas lidera, com 19,62%. Na sequência: Magazine Luiza (14,63%), Marcopolo (13,97%), Metalúrgica Gerdau (13,08%), CSN (10,41%) e Ecorodovias (10,19%).

Contato