Warren Buffett estaria "perdendo a mão"? Gestor garante que não

Oráculo de Omaha está perdendo do S&P500 e das small caps norte-americanas, mas ainda há motivos para confiar nele
Por Lara Rizério  
a a a

SÃO PAULO - O investidor bilionário Warren Buffett é considerado uma espécie de padrão-ouro de investimentos e um testemunho vivo do poder de juros compostos. "Se você tivesse investido US$ 100 na Berkshire Hathaway em 1964, o primeiro ano em que Buffett assumiu o comando do fundo, hoje estaria sentado em um bolo de US$ 587 mil", afirma Nicholas Vardy, CIO (Chief Investment Officer) da Global Guru Capital em artigo para o Market Watch. Enquanto isso, ao investir o mesmo montante em um fundo de índice do S&P500, ele renderia apenas US$ 7,5 mil.

No entanto, depois de um relativo mau desempenho da Berkshire Hathaway, com rendimentos que não superaram o índice norte-americano, muitos clientes de Vardy o questionaram por e-mail: "será que Buffett perdeu?"

O CIO da Global Guru Capital destaca que as previsões sobre uma queda de Buffett não são novidade. "Durante o boom da internet, Buffett foi muitas vezes citado como alguém 'fora da realidade' frente à sua decisão de não investir em ações do setor de tecnologia".

Além disso, a coragem dos investidores na Berkshire Hathaway foi colocada à prova, após suas ações atingirem o pico em 1998 e se reduzirem à metade em fevereiro de 2000, para se recuperarem apenas em novembro de 2003, após cinco anos longos e difíceis. 

Vardy ressalta que o histórico do "Oráculo de Omaha" não foi espetacular nos últimos anos e está ficando atrás até mesmo do S&P no último quinquênio pela primeira desde 1965. E, talvez o mais preocupante, Buffett estaria ficando atrás em relação aos seus próprios padrões, que é o de avançar a uma taxa mais rápida do que a do mercado.

Mau desempenho: argumentos contra isso são fortes
Contudo, existem argumentos sólidos para desconsiderar que Buffett esteja realmente perdendo a mão, uma vez que o rali acentuado desde 2008 tornou-se uma referência particularmente difícil. Mais recentemente, a combinação do rali de ações de tecnologia com o mau desempenho relativo da Berkshire remonta à era pontocom.

Mas Buffett se mantém confiante, avaliando que o ganho da Berkshire ao longo do tempo baterá o S&P500. E ressalta que o desempenho relativo da companhia é melhor em períodos de baixa e, quando o mercado está particularmente bom, os ganhos relativos diminuem.

Vardy, por outro lado, desafia Buffett a superar o índice small-caps ao longo dos próximos anos, avaliando que o investimento do Oráculo nesta categoria de empresas é a "maior fraqueza da Berkshire". 

Berkshire: ainda no radar
Porém, o gestor mantém a Berkshire no seu radar de investimentos. E por quê? Em primeiro lugar, porque a Berkshire é usada como referência para os seus planos, em segundo porque fornece uma âncora de estabilidade para qualquer carteira, possuindo baixíssima volatilidade.

Mesmo avaliando que as small caps devem superar o S&P500 e a Berkshire, ele ressalta que elas também são bem mais voláteis e também são difíceis de segurar nos momentos de turbulência do mercado. E é a relativa estabilidade que a Berkshire oferece que ajuda os clientes a dormirem bem à noite, afirma. 

Deixe seu comentário