Em mercados / acoes-e-indices

Gerdau cai 3% e Renner sobe 4% após resultados; BTG dispara 6%; veja mais

Notícia de que fundo gerido pelo BTG deve liderar aumento de capital da Oi e virar sócio da nova empresa animou investidores; Gerdau cai e Renner é destaque de alta

siderúrgica na China
(China Daily/Reuters)

SÃO PAULO - Em mais uma sessão volátil, o Ibovespa acabou encerrando esta sexta-feira (21) com leve alta - a terceira consecutiva - de 0,19%, aos 47.380 pontos. Entre os destaques, diversas companhias refletiram seus resultados corporativos apresentados entre a noite de ontem e esta manhã. Na ponta positiva foram 7 dos 72 papéis do índice com alta de mais de 2%, enquanto 8 ações tiveram queda de mais de 2%.

Entre as companhias que divulgaram resultados, destaque para a Gerdau (GGBR4, R$ 14,86, -3,13%) e para a Metalúrgica Gerdau (GOAU4, R$ 18,53, -3,29%), que lideraram as perdas do benchmark. Embora os resultados da siderúrgica tenham sido muito elogiados pelos analistas, superando a expectativa do mercado, as incertezas envolvendo a recuperação de suas atividades na América do Norte podem comprometer parte do cenário esperado para 2014. Além disso, vale destacar a preocupação com a questão energética no Brasil.

O desempenho negativo da Gerdau puxou também as demais ações do setor siderúrgico. A CSN (CSNA3) e Usiminas (USIM5) caíram 1,14% e 2,35%, respectivamente, cotadas a R$ 11,31 e R$ 10,41.

Renner é destaque de alta após resultados
Além da siderúrgica, outras 4 empresas divulgaram seus resultados entre a noite anterior e hoje de manhã. A Lojas Renner (LREN3) viu suas ações subirem 4,36%, a R$ 57,50, depois de mostrar lucro líquido no quarto trimestre acima do esperado pela média do mercado, com uma diluição de despesas operacionais e boa aceitação da coleção de primavera-verão. O lucro foi de R$ 216,2 milhões entre outubro e dezembro, crescimento de 46,4% sobre o resultado daquele período em 2012. A média das estimativas de analistas obtidas pela Reuters apontava para lucro líquido de R$ 198,1 milhões para o quarto trimestre.

Apesar da reação positiva, o analista Marcel Moraes, do Deutsche Bank, afirma que o retorno em relação aos riscos não parece atrativo, fazendo com que o banco reforce sua recomendação neutra.

Mais 3 empresas divulgam resultados
No mesmo setor, a Cia Hering (HGTX3, -1,48%, R$ 24,01) fechou em queda após reportar seu balanço. A empresa registrou lucro líquido R$ 101,7 milhões no quarto trimestre, resultado praticamente em linha com o do ano anterior, e de acordo com as projeções de analistas, enquanto a companhia vê um novo ano desafiador. A média das estimativas obtidas pela Reuters apontava para lucro líquido de R$ 102,4 milhões.

Já a Tractebel (TBLE3, -0,76%, R$ 33,75), que teve resultado criticado por analistas, viu suas ações oscilarem bastante durante a sessão, mas acabaram encerrando em queda. A maior geradora privada de energia elétrica do país teve lucro líquido de R$ 286,3 milhões no quarto trimestre, queda anual de 33,6%, afetada por maiores custos da energia de curto prazo.

Dando fim aos resultados de hoje, a Positivo (POSI3) obteve lucro líquido de R$ 30,9 milhões no quarto trimestre de 2013, alta de 230,6% na comparação com igual intervalo de 2012. A receita líquida alcançou R$ 769,1 milhões, expansão de 17,9%. Em reflexo, suas ações subiram 3,41% nesta sessão, a R$ 2,73, após chegarem a subir mais de 6% no intraday.

Outros destaques:

BTG Pactual
As units do BTG Pactual (BBTG11) chamaram atenção neste pregão ao avançarem 6,36%, cotados a R$ 27,25. Nesta manhã, saiu a notícia na Folha de S. Paulo apontando que os recursos dos sócios "estatais" no aumento de capital da Oi não entrariam diretamente na operadora, sendo colocados num fundo de investimentos estruturado pelo BTG, no valor de R$ 2 bilhões. Esse fundo será sócio da nova operadora. O BTG ainda se comprometeu a colocar R$ 500 milhões nele. A criação do fundo é fundamental para fechar o pacote de R$ 14 bilhões em investimentos necessários para sacramentar a fusão da Oi com a Portugal Telecom.

Vale lembrar que na última terça-feira saiu o balanço de 2013 do banco, mostrando lucro líquido de R$ 2,775 bilhões, queda de 14,8% na comparação com o ano anterior. Segundo o BB Investimentos, o resultado mais uma vez demonstrou a resiliência do modelo de negócios do grupo, que apresenta um resultado positivo, mesmo com cenário desafiador. Com isso, o banco encerra a semana com valorização acumulada de 8,13%.

Kroton renova máxima histórica
Entre os destaques positivos, atenção especial para a Kroton (KROT3), que viu suas ações registrarem ganhos de 1,92%, fechando aos R$ 41,40. O volume também foi destaque ao atingir R$ 150,8 milhões, contra média de R$ 93,5 milhões nos últimos 21 pregões. Com isso, os papéis da companhia de educação atingiram sua máxima histórica.

Magazine Luiza sobe forte antes de resultado
Voltando ao setor de varejo, a próxima companhia a divulgar seu balanço do quarto trimestre será a Magazine Luiza (MGLU3), previsto para ser apresentado na segunda-feira (24) antes da abertura do pregão. Porém, já nesta sessão os papéis chamaram atenção ao registrarem ganhos de 3,55%, encerrando o pregão a R$ 7,45.

Eucatex
Já as ações da Eucatex (EUCA4, -4,60%, R$ 5,60) encerraram este pregão em queda. Na véspera, a empresa divulgou seu balanço, com queda expressiva em seu lucro líquido na comparação com o mesmo período do ano anterior. O lucro líquido da companhia caiu 75,3%, para R$ 8,5 milhões. O interessante sobre os números foi a explicação da empresa para o ocorrido: além da desvalorização do real frente ao dólar, os custos com matérias-primas e margens operacionais da companhia foram impactadas pela política de preços da Petrobras

Em nota, a empresa traz uma crítica explícita à estatal: "a Petrobras tem alterado a política de preços de itens que não têm impacto direto sobre a inflação e que são importantes na composição de custos da empresa. Dentre os insumos, destacam-se, principalmente, solventes em geral e ureia. Os dois têm apresentado correções de preços que não acompanham os parâmetros internacionais".

MMX e CCX
As ações das empresas X, de Eike Batista, ganham força nesta sessão. Os papéis da MMX Mineração (MMXM3) e CCX Carvão (CCXC3) registravam valorizações de 5,21% e 3,00%, respectivamente, a R$ 3,23 e R$ 1,03. Apesar do desempenho, nenhum comunicado ou fato relevante sobre as companhias foi divulgado hoje e que pudessem justificar essa alta. 

Contato