Em mercados / acoes-e-indices

Petronas nega acordo com OGX; Petrobras planeja captar US$ 10 bi no exterior

Ainda entre os destaques, Vale propõe pagar R$ 4,4 bilhões de remuneração aos acionistas; produção de petróleo da OGX cai 10% em março

plataforma - petróleo - Petrobras - Chevron - Exxon 2
(Getty Images)

SÃO PAULO - O mercado brasileiro inícia esta quarta-feira (17) com humor abalado pelos receios sobre o crescimento da economia global, enquanto os investidores aguardam pela divulgação do Livro Bege do Federal Reserve e término da reunião do Copom (Comitê de Política Monetária) por aqui.

Entre os destaques corporativos no cenário doméstico, chama atenção a informação de que o Conselho de Administração da Vale (VALE3; VALE5) aprovou o pagamento da primeira parcela de remuneração mínima aos acionistas da companhia em 2013, no valor de R$ 4.452.750.000,00 - ou US$ 2,25 bilhões. Este valor é correspondente a R$ 0,864045420 por ação ordinária ou preferencial em circulação da companhia.

A proposta submetida pela diretoria executiva da Vale para a remuneração aos acionistas em 2013, divulgada publicamente no dia 28 de janeiro deste ano, apresentou o valor mínimo de US$ 4 bilhões, correspondente a US$ 0,776190372 por ação em circulação, a ser distribuído em duas parcelas nos dias 30 de abril e 31 de outubro de 2013.

Petronas diz que não chegou a acordo com OGX
A estatal de óleo e gás da Malásia, Petronas, disse que não chegou a acordo com de compra de fatia de bloco da OGX Petróleo (OGXP3), como foi informado pela Bloomberg na véspera. A reportagem apontava para aquisição de 40% de bloco em Tubarão Martelo, na Bacia de Campos, por US$ 1 bilhão. 

Em resposta à agência internacional, a Petronas disse, por e-mail, que não chegou a acordo com a OGX ou qualquer outra parte sobre algum bloco no Brasil.  

Produção de petróleo da OGX cai 10% em março
Ainda na empresa do Grupo EBX, a OGX atingiu em março produção de 15,1 mil barris de petróleo equivalente por dia, comunicou a empresa ao mercado. Desse total, a companhia produziu cerca de 8,3 mil barris de petróleo por dia em seus três poços na Bacia de Campos e 6,8 mil barris de petróleo equivalente através de sua participação na produção terrestre do campo de Gavião Real, na Bacia do Parnaíba.

Esse número é 10,12% menor do que os 16,8 mil barris de petróleo equivalente extraídos em fevereiro. A companhia teve produção total offshore (no mar) de 256.743 barris e produção de 72,3 milhões de metros cúbicos de gás natural. A média por poço offshore foi de 3,9 mil boe/dia, mostrando uma pequena elevação de produtividade em relação ao mês de fevereiro, quando cada poço produziu 3,8 mil barris de óleo equivalente.

OGX eleva bônus financeiro, mas queda na bolsa prejudica
Embora a proposta da administração da OGX optasse por elevar a remuneração financeira dos diretores da companhia - ao instituir o bônus atrelado ao resultados - o resultado final equivale a R$ 16,74 milhões, 49,87% abaixo do que havia sido praticado em 2012, conforme explicou a assessoria de imprensa da empresa ao InfoMoney na última terça-feira. O salário anual dos diretores caiu 6,3% para R$ 6,95 milhões, enquanto os bônus por resultados atingirão R$ 5,35 milhões, nova prática.

Com a forte queda das ações da companhia de um ano para outro, a remuneração dos diretores da companhia através desses papéis caiu de R$ 25,99 milhões em 2012 para R$ 4,48 milhões em 2013. 

Petrobras planeja captar US$ 10,5 bi no exterior
A Petrobras (PETR3; PETR4) planeja captar US$ 10,5 bilhões no exterior, disse Gustavo Barbosa, diretor da estatal, durante evento em São Paulo, conforme informou a Bloomberg.

Segundo ele, a companhia pode fazer emissão em renmimbi se fizer sentido. Isso pode ocorrer pois a precisa de US$ 61 bilhões para dar sequência ao plano de investimento de US$ 237 bilhões até 2017.

Lucro da Localiza cresce 22% no 1° tri
Dando início à temporada de balanços do primeiro trimestre, a Localiza (RENT3) divulgou lucro líquido de R$ 88,8 milhões no período, frente aos R$ 72,7 milhões do mesmo período do ano passado, o que representa uma alta de 22,1%.

A empresa, por sua vez, apresentou uma receita líquida de R$ 793,3 milhões, registrando um leve crescimento de 2,4% na comparação com o mesmo período do ano passado. Já o Ebitda (Lucro antes de impostos, taxas, depreciação e amortização) foi de R$ 217,2 milhões no período, contra R$ 210 milhões no mesmo trimestre do ano passado, o que configura um aumento de 3,4%.

Segundo a equipe de análise da XP Investimentos, os resultados foram neutros e em linha com as expectativas. No entanto, pelo fato da empresa ter sido penalizada pelo mercado nos últimos dois meses, perdendo cerca de 12% do seu valor de mercado desde a primeiro semana de março, os analistas esperam por uma reação levemente positiva do mercado nesta sessão.

Marfrig nega quebra de covenants
A Marfrig (MRFG3) informou que foi surpreendida com a notícia veiculada na data de hoje no site da agência de notícias Bloomberg que repercute a especulação de que a companhia teria quebrado os covenants financeiros de seu endividamento local.

Em comunicado divulgado ao mercado, a companhia "refuta veementemente a ocorrência de qualquer quebra de covenants financeiros de seu endividamento local e entende que a propagação de tais boatos trata-se de movimento especulativo promovido por certos agentes que buscam confundir o mercado para obtenção de vantagens econômicas".

Desse modo, a Marfrig afastou qualquer rumor quanto a quebra de covenants financeiros e reafirmou seu compromisso com a redução do nível de endividamento da companhia e com a melhoria operacional de modo a gerar valor aos acionistas. Vale mencionar que os papéis da companhia fecharam no vermelho nos últimos cinco pregões e acumularam no período perdas de 19,69%.

Eucatex suspende migração para novo mercado
A Eucatex (EUCA4) optou por suspender o processo de migração para o Novo Mercado, na BM&FBovespa, comunicou a empresa na noite da véspera. De acordo com a empresa, o processo foi suspenso por conta da "repercurssão de caráter político e a total distorção da real finalidade que caracterizou o processo".

No dia 10 de abril, a Justiça de São Paulo determinou o bloqueio dos bens da empresa Eucatex, controlada pela família Maluf, no valor de R$ 520 milhões. A decisão foi tomada após pedido do Ministério Público de São Paulo, apontando para uma suposta operação do grupo para transferir patrimônio da Eucatex.

Com isso, evitaria que houvesse pagamentos de indenizações em caso de futuras condenações contra o deputado federal Paulo Maluf, nas ações em que é acusado de ser o autor de desvios na prefeitura do município, durante o período em que era prefeito de São Paulo. De acordo com a justiça, a companhia estaria "secando" a Eucatex com a transferência de patrimônio para a ECTX.

São Carlos anuncia recompra de ações
A São Carlos (SCAR3) informou que iniciou um programa de recompra de até 350 mil ações ordinárias de emissão da companhia, para cancelamento ou manutenção em tesouraria, sem redução de capital social. O prazo do programa é de 365 dias, com início em 16 de abril de 2013 e encerramento em 15 de abril de 2014. A compra representa cerca de 2% do free float (ações em circulação no mercado) e 0,6% do total de suas ações.  

Vendas da Rodobens totaliza R$ 188 mi no 1° tri
A
 Rodobens (RDNI3) divulgou a sua prévia operacional do primeiro trimestre de 2013 reportando o melhor desempenho de vendas contratadas em mais de um ano e meio totalizando R$ 188 milhões no período, um aumento de 15% em relação à um ano antes.

Já os lançamentos da companhia foram de R$ 163 milhões nos três primeiros meses do ano, ante um resultado de R$ 105 milhões no mesmo período de 2012, o que representa uma alta de 55%. A companhia destaca o lançamento de dois novos empreendimentos, que representaram 74% do total lançado, enquanto o resto do saldo se refere a fases de empreendimentos lançados anteriormente.

Contato