Em mercados / acoes-e-indices

Após resultados, BTG corta recomendação de Raia Drogasil e Profarma

Resultados fracos levaram ao corte; recomendação agora é de manutenção para as duas ações

Drogasil 02 - Dentro da loja
(Divulgação Drogasil)

SÃO PAULO - O BTG Pactual cortou sua recomendação para as ações da Raia Drogasil (RADL3) e da Profarma (PFRM3) após as duas empresas divulgarem seus resultados trimestrais reportando aumento no lucro líquido em 2012.

Em relatório, o BTG avalia que apesar do lucro da Profarma ter atingido as projeções, as despesas operacionais cresceram mais do que o esperado e diminuíram o Ebitda (Lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização). 

"Provavelmente ainda revisaremos nossas estimativas após o resultado fraco, mas já cortamos nossa recomendação de compra para manutenção", diz o relatório.

Sobre a Raia Drogasil, o BTG diz que as ações da empresa estão caras em relação aos seus pares e que o resultado veio abaixo do projetado por analistas, dando razões para o corte de recomendação para neutra. "Esperamos diminuição nas estimativas para 2013 e as companhia de varejo são muito sensíveis à economia local, principalmente à inflação, corte de taxas e crescimento econômico, o que causa volatilidade no setor", comenta o BTG. 

Contato