Em mercados / acoes-e-indices

"Mercado vai implodir e teremos sorte se cair apenas 50%", diz Marc Faber

Expectativa é os lucros das empresas continuem a cair, a economia global cresça apena um pouco e isso impacta fortemente nas ações mundiais

SÃO PAULO - Marc Faber, celébre investidor suíço, voltou a dar visões pessimistas sobre a economia mundial. Desta vez, em entrevista ao portal CNBC, ele afirma que o mundo deverá ver a implosão do sistema financeiro, e se tivermos sorte, conseguiremos manter 50% dos valores dos ativos.

Faber já previu outras crises antes, como a estagnação da economia japonesa - algo impensável durante a década de 1980. No momento, o suíço acredita que os mercados norte-americanos vão cair cerca de 20% dos topos de setembro - levando o restante das bolsas mundiais com eles. "Não acho que o mercado está caindo por conta do 'abismo fiscal', por que ele não vai ocorrer, mas sim as expectativas de lucros e crescimentos futuros", avalia. 

Para ele, a expectativa é os lucros das empresas continuem a cair, a economia global cresça apena um pouco e isso impacta fortemente nas ações mundiais. "Vivemos além do que podíamos de 1980 para 2007 e agora é a hora da retribuição", diz. Para ele, a resolução dos problemas fiscais dos EUA envolve cinco anos de aumentos de impostos e um século de corte de gastos.

"Vai haver dor ou vai haver dores substanciais. A questão é, aceitamos a menor dor agora através da austeridade ou arriscamos o colapso total da sociedade de 5 a 10 anos?", destaca o megainvestidor. Na opinião dele, o mais provável é que o mundo deve acabar escolhendo arriscar o colapso. "Em uma democracia, não vamos escolher as dores, vamos chutas os problemas e eles vão crescer e crescer", diz. 

Isso atinge, por exemplo, o mercado imobiliário norte-americano - que na visão de Faber, nunca esteve em uma situação de tanto excesso de oferta quanto hoje em dia. Com a necessidade de resolver a situação, o que deve ocorrer é a implosão dos mercados. 

Marc Faber 2
(Reprodução)

Contato