Em mercados / acoes-e-indices

Radar: ações da LLX, Cosan e Kroton sobem após balanço; BB destoa e recua

Confira também o desempenho dos papéis da Braskem, Ultrapar, Multiplan, CSU Cardsystem, Multiplus, Mahle Metal Leve e Profarma após balanços trimestrais

LLX 01 Ponte Superporto do Açu
(Divulgação LLX)

SÃO PAULO - Depois da forte queda da véspera, o Ibovespa operava às 13h13 (horário de Brasília) em alta de 0,14%, com o mercado atento aos eventos externos e na temporada de balanço no front doméstico. 

Na China, os agentes estão de olho na abertura do 18º Congresso do Partido Comunista, em Pequim, no qual os delegados se reunirão durante vários dias para escolher um novo líder.  

No Velho Continente, um dia depois de o Parlamento grego aprovar novas medidas de austeridade fiscal, os membros do BCE (Banco Central Europeu) se reúnem para definir os próximos passos da política monetária da região do euro

BB destoa do mercado e ação cai
Por aqui as ações reagem à publicação de balanços trimestrais. Entre eles, as ações do Banco do Brasil (BBAS3, R$ 22,20, -1,11%) aparecendo entre as maiores quedas do Ibovespa, logo após a instituição revelar um lucro líquido ajustado de R$ 2,65 bilhões, enquanto as receitas de intermediação financeira atingiram R$ 25,08 bilhões. 

Juntamente com a divulgação de seu resultado trimestral, o Banco do Brasil anunciou que seu Conselho Diretor aprovou o pagamento de R$ 304 milhões em dividendos aos seus acionistas.  As operações de crédito concedido pelo Banco do Brasil às micro e pequenas empresas encerraram o terceiro trimestre deste ano acima dos R$ 80 bilhões, um crescimento de 28,4% em 12 meses.

O Banco do Brasil espera ainda que o Banco Votorantim, em que possui participação de cerca de 50%, terá lucro dentro de dois trimestres.

Ações da LLX disparam mais de 6%
Já as ações da LLX (LLXL3, R$ 2,53, +6,30%) registram forte valorização, depois da publicação dos resultados do terceiro trimestre, que mostrou alta de 2.377% de receita líquida.

As ações de outra empresa de Eike, da mineradora MMX (MMXM3; R$ 4,24; 3,67%), também apresentam valorização nesta quinta, na esteira do balanço trimestral. De julho a setembro, a companhia conseguiu reduzir seu prejuízo em 59% frente ao terceiro trimestre de 2011, para R$ 100,1 milhões.

Cosan quadruplica lucro e ações reagem com alta de mais de 3%
Além disso, as ações da Cosan (CSNA3, R$ 39,66, +3,01%) aparecem entre as maiores altas no Ibovespa após a companhia revelar que o seu lucro líquido quadruplicou no 2º trimestre fiscal, somando R$ 283,2 milhões Os BDRs (Brazilian Depositary Receipts) da Cosan Limited (CZLT11, R$ 35,00, +2,04%) também avançam.

Em teleconferência com analistas, a Cosan informou que as negociações visando a aquisição da ALL (ALLL3, R$ 9,50, +0,53%) podem ser finalizadas ainda este ano. O presidente da Cosan, Marcos Lutz, descartou em teleconferência com jornalistas que intenção de fazer oferta de ações da empresa Radar - na qual a companhia aumentou recentemente a participação para 37,7%.

Além disso, a companhia ainda vislumbra um cenário desafiador para o setor sucroalcooleiro nos próximos meses.

Braskem reduz prejuízo no trimestre
Já a Braskem (BRKM5, R$ 14,77, +1,16%), maior petroquímica da América Latina, encerrou o terceiro trimestre com prejuízo líquido de 124 milhões de reais, reduzindo resultado negativo de 1,05 bilhão de um ano antes e apoiada em despesas menores com variação cambial.

Units da Kroton sobem forte
As units da Kroton (KROT11, R$ 44,29, +4,21%) sobem com força logo após a companhia reportar avanço expressivo em seu resultado trimestral. A Kroton divulgou nesta quinta-feira (8) que seu lucro líquido no terceiro trimestre saltou 277,8% em relação à igual período do ano passado, para R$ 82,1 milhões. O número superou em mais de 100% as expectativas de muitas analistas, como é o caso da equipe do HSBC, que esperava lucro de R$ 38,8 milhões.

Ultrapar: R$ 14 bi de receita e R$ 291 milhões em lucro
A Ultrapar (UGPA3, R$ 43,90, +1,50%) lucrou R$ 291 milhões no terceiro trimestre de 2012 Esse número representa um crescimento de 29% frente o que havia sido registrado no mesmo período em 2011.

Receita líquida da Multiplan cresce 24%
A Multiplan (MULT3, R$ 59,00, +3,15%) divulgou seu resultado referente ao terceiro trimestre na noite anterior. A receita líquida da empresa passou de R$ 165,6 milhões para R$ 205,3 milhões, um avanço de 24% na comparação anual, enquanto o lucro líquido subiu 10,3% no período, indo de R$ 65,2 milhões para R$ 72,01 milhões.

Lucro da CSU Cardsystem cresce 28,8%
A CSU Card System (CARD3, R$ 4,43, +0,45%) divulgou que seu resultado referente ao terceiro trimestre. No período, o lucro líquido da empresa alcançou R$ 5,4 milhões, uma expansão de 28,8% na comparação anual, enquanto a receita líquida caiu 10,8%, indo de R$ 102,03 milhões para R$ 91,02 milhões.

A empresa prevê investir pouco mais de R$ 20 milhões em 2012, afirmou a diretora de Relações com Investidores da companhia, Mônica Molina.

Lucro líquido da Multiplus cresce 29,7% 
A Multiplus (MPLU3, R$ 47,67, +3,05%) divulgou resultado do terceiro trimestre. A companhia alcançou lucro líquido de R$ 66,5 milhões entre os meses de julho e setembro, avanço de 29,7% na comparação anual, enquanto a receita líquida ficou em R$ 378,4 milhões, crescimento de 17,7%.

Mahle Metal Leve registra queda de 40,2% no lucro
A Mahle Metal Leve (LEVE3, R$ 26,54, -1,59%) registrou lucro líquido de R$ 55 milhões no terceiro trimestre deste ano, o que mostra uma queda de 40,2% em relação ao mesmo período de 2011. No acumulado do ano, o lucro é de R$ 127,4 milhões, diminuição de 25,5% em relação ao obtido no ano anterior.

Profarma registra lucro de R$ 10,8 milhões no terceiro trimestre
A Profarma (PFRM3, R$ 15,05, +3,15%) registrou lucro líquido de R$ 10,8 milhões no terceiro trimestre, um crescimento de 27,4% em relação ao mesmo período do ano passado. No confronto com o segundo trimestre, no entanto, o valor é 12,9% menor.

Cuzeiro do Sul espionou técnicos do Banco Central
Fora do ambiente de divulgação de balanços, a Polícia Federal investiga a ação de arapongas nas dependências do Banco Cruzeiro do Sul para monitorar técnicos do Banco Central durante o período em que a instituição foi submetida à auditoria que antecedeu o Regime Especial de Administração Temporária e a liquidação extrajudicial, afirma publicação do O Estado de S.Paulo.

QGEP: resultados e parceria da Petrobras
A Queiroz Galvão Exploração e Produção (QGEP3, R$ 12,95, +0,15%) informou nesta quarta-feira em comunicado que firmou acordo com a Petrobras (PETR3; R$ 21,90, +0,05%; PETR4, R$ 21,25, +0,33%) para ter 30% dos direitos de exploração e produção em três blocos na Bacia de Campos.

A QGEP informou que o acordo não requer nenhum desembolso inicial, e que os investimentos exploratórios da empresa estão estimados em US$ 55 milhões.

Vale mencionar que a companhia também trouxe seu balanço do 3º trimestre, mostrando que a receita líquida passou de R$ 74,0 milhões no mesmo período do ano passado para R$ 127,2 milhões. O Ebtidax (Ebitda menos custos exploratórios) aumentou 85%, para R$ 87 milhões, enquanto o fluxo de caixa das atividades operacionais saltou 23%, para R$ 65 milhões.

Contato