Análise Técnica: Ibovespa reverte tendência ou segue desvalorização?

Grafistas discutem as possibilidades do índice formar fundo e destacam as ações de Petrobras, BM&F Bovespa e JBS
Por Rafael de Souza Ribeiro  
a a a

SÃO PAULO - Depois de perder a média móvel de 40 dias, representada pelo importante suporte na casa dos 65.000 pontos, o Ibovespa reagiu ao teste de sua LTA (Linha de Tendência de Alta) com um Martelo, candlestick que pode sugerir um novo fundo do mercado, afirma a equipe de análise técnica da Ativa Corretora.

Para que o candle de reversão seja confirmado, o índice necessariamente precisa voltar negociar acima dos 65.300 pontos, ou seja, retomar a média móvel de 40 dias. Caso este cenário se confirme nesta quinta-feira (26), eleva-se a probabilidade de retomada da tendência de alta do mercado, rumo aos 65.830 pontos e 66.000 pontos, afirma a Ativa.

No entanto, a perda da LTA, que culminará na perda da mínima do Martelo (64.160 pontos), anulará qualquer probabilidade de reversão estipulada e pressionará o índice diretamente à casa de 63.700 pontos.

Revisando as projeções
Nas últimas notícias sobre análise técnica do site InfoMoney, foram sugeridos três potenciais trades de curto prazo, que serão alvo de revisão por parte da equipe da Focques-Ceccato Analistas Técnicos e pela equipe do Bradesco:

Petrobras
Durante o pregão passado, a equipe do Bradesco acompanhou de perto as ações preferenciais da Petrobras (PETR4), que reagiram positivamente ao teste da mínima do IFR (Índice de Força Relativa) em gráfico intradiário e encerram em alta no after market.

Assim, os papéis voltaram a negociar acima da antiga faixa de suporte localizada em R$ 26,00 e já estão próximos de atingir o primeiro objetivo de alta na casa dos R$ 26,70, dirigindo-se para o gap formado em R$ 27,70. Stop loss gráfico abaixo de R$ 25,00.

BM&F Bovespa
Assim como no caso da Petrobras, as ações ordinárias da BM&F Bovespa (BVMF3) foram sugeridas pela equipe da Focques ante o teste da média móvel de 40 dias (R$ 12,26) e o nível sobrevendido do IFR intradiário.

Realizado o day trade bem sucedido, já que a ação alcançou seu principal objetivo de alta em R$ 12,60, a Focques sugere venda no encosto dos R$ 12,95, com stop loss gráfico em R$ 13,25. Na visão da equipe, novas compras para o curtíssimo prazo somente na faixa de R$ 12,30.

JBS
As ações ordinárias da JBS (JBSS3) também foram alvo de análise, tendo em vista o nível sobrevendido do IFR diário e o teste da banda inferior de Bollinger. No entanto, o setup indicado ainda não foi ativado, pois o papel não consolidou candle acima dos R$ 7,35, como também não perdeu a região de R$ 7,00.

Neste caso, a confirmação dos dois candles de reversão em gráfico diário, ou seja, o rompimento definitivo dos R$ 7,35, abre espaço para R$ 7,55 e R$ 7,84. Vale lembrar que estamos tratando de um setup contra tendência.

A InfoMoney declara que:
Este material contém as opiniões atuais do analista, que estão sujeitas a mudanças sem aviso e que podem ser divergentes da opinião de outros profissionais ou da InfoMoney, que poderá publicar informações que não apresentem similaridade com as informações aqui fornecidas. Para elaborar este material, foram utilizadas informações obtidas de fontes que o analista e a InfoMoney acreditam serem idôneas e fidedignas, mas o autor ou a InfoMoney não garantem a integridade, confiabilidade ou exatidão de tais informações.
O analista e a InfoMoney não se responsabilizam por nenhuma operação que for ou vier ser realizada pelos Investidores baseados nas informações aqui fornecidas, cabendo a eles, exclusivamente, a decisão de adquirir ou alienar valores mobiliários e o eventual ônus ou retorno financeiro decorrente de tal decisão.
Este material não pode ser reproduzido ou redistribuído, no todo ou em parte, sem o prévio consentimento por escrito da InfoMoney.

O analista responsável declara, nos termos do art. 5º da Instrução CVM n.º 388/03 que:
I. suas análises refletem única e exclusivamente suas opiniões pessoais e que foram elaboradas de forma independente e autônoma;
II. que não mantém vínculo com qualquer pessoa natural que atue no âmbito das companhias cujos valores mobiliários foram alvo de análise no relatório divulgado;
III. que a instituição à qual está vinculado, bem como os fundos, carteiras e clubes de investimentos em valores mobiliários por ela administrados não possui participação acionária direta ou indireta, igual ou superior a 1% (um por cento) do capital social de quaisquer das companhias cujos valores mobiliários foram alvo de análise, ou esteja envolvida na aquisição, alienação e intermediação de tais valores mobiliários no mercado;
IV. que, tanto o analista como a instituição a que está vinculado, não recebem remuneração por serviços prestados ou apresentam relações comerciais com qualquer das companhias cujos valores mobiliários foram alvo de análise no relatório divulgado, ou pessoa natural ou pessoa jurídica, fundo ou universalidade de direitos, que atue representando o mesmo interesse desta companhia;
V. que sua remuneração ou esquema de compensação do qual é integrante não está atrelada à precificação de quaisquer dos valores mobiliários emitidos por companhias analisadas no relatório ou às receitas provenientes dos negócios e operações financeiras realizadas pela instituição a qual está vinculado.

Deixe seu comentário