Em imoveis

Os 10 imóveis mais caros vendidos em Nova York em 2017

Somados, os imóveis foram vendidos por mais de meio bilhão de dólares  

432 Park Avenue
(Wikimedia Commons)

SÃO PAULO – Localizado no número 432 da Park Avenue, o prédio residencial mais alto do ocidente foi responsável pelas três negociações mais caras do ano do mercado imobiliário de Nova York. São 85 andares em uma torre inspirada em uma lata de lixo, de acordo com o desenvolvedor Harry Macklowe.

Juntas, as 10 propriedades mais caras foram vendidas por uma soma que supera meio bilhão de dólares - mais especificamente, US$ 552,9 milhões, de acordo com os arquivos públicos da cidade. 

Confira o ranking:

1.       Três unidades no 432 da Park Avenue, formando um duplex de 12.000 metros quadrados: US$ 91 milhões.

2.       Unidade no 85º andar do 432 da Park Avenue: US$ 65,6 milhões.

3.       Apartamento no 83º andar do 432 da Park Avenue, adquirido pelo bilionário Stanley Ho por US$ 65,16 milhões.

4.       Apartamento no número 960 da Fifth Avenue: US$ 55 milhões. O preço original solicitado era de US$ 35 milhões, mas o comprador resolveu cobri-lo em US$ 18 milhões.

5.       Cobertura na Leonard Street que quebrou recordes fora de Manhattan: US$ 47,8 milhões.

6.       Cobertura de quatro quartos, com biblioteca, conservatório e academia na Leonard Street: US$ 47,6 milhões

7.       Cobertura tríplex que pertenceu à atriz Demi Moore no edifício San Remo, Central Park: US$ 45 milhões. Preço original: US$ 75 milhões.

8.       Apartamento no 443 da Greenwich Street que pode ser a propriedade mais cara já vendida em Tribeca: US$ 44 milhões.

9.       Tríplex no hotel The Pierre, que foi originalmente o salão de dança do empreendimento: US$ 44 milhões. O preço original era de US$ 125 milhões.

10.    Cobertura no número 443 da Greenwich pelo corredor Lewis Hamilton: US$ 43,9 milhões.

Contato