Em imoveis

Santander reduz juros de crédito imobiliário por dois meses

Para ter acesso aos novos juros, é necessário ser cliente pessoa física Santander com relacionamento e optar pelo pagamento pela tabela SAC.

 SÃO PAULO – O banco Santander reduziu os juros anuais de seu financiamento ao setor. Os novos juros terão duração de dois meses, com possibilidade de prorrogação de prazo.

 Para ter acesso aos novos juros, é necessário ser cliente pessoa física Santander com relacionamento e optar pelo pagamento do empréstimo em parcelas atualizáveis (tabela SAC). Pelo SFH (Sistema Financeiro da Habitação), a taxa passa a ser de 9,49% ao ano e para Carteira Hipotecária (CH), 9,99% a.a.

 Nestas condições, o Santander financia imóveis usados com valores de R$ 90 mil a R$ 950 mil pelo SFH no Distrito Federal, Minas Gerais, Rio de Janeiro e São Paulo. Acima de R$ 950 mil o financiamento é feito pela CH. Nos outros estados, o valor de imóvel usado é de até R$ 800 mil.

Para imóveis novos (com até 180 dias de Habite-se ou com prazo superior a 180 dias, desde que não tenha sido habitado ou alienado), o limite para uso do FGTS é de até R$ 1,5 milhão, independente da localidade.

 Para os demais clientes e formas de contratações, os juros seguirão entre 11% na SFH e 12% na CH (residencial). Para imóveis comerciais a taxa se mantém em 13% a.a. É possível contratar o financiamento imobiliário a partir de R$ 60 mil, com opções de sistema de amortização em parcelas atualizáveis (SAC) ou parcelas fixas (tabela price), com prazo máximo de 35 anos.

 A renda mínima necessária é de R$ 2,5 mil (composta) e o comprometimento dela com o financiamento deverá ficar entre 30% e 35%, podendo variar de acordo com a análise de crédito.

Notas Real
(Shutterstock)

Contato