Em imoveis

Lançamentos de condomínios logísticos devem encolher 13,8% em 2017

Estoque é o menor dos últimos cinco anos

 SÃO PAULO – O mercado de condomínios logísticos em São Paulo mostrou redução na entrega de novos imóveis nos últimos meses e a perspectiva é que o setor receba 610 mil m2 de novo estoque até dezembro, segundo estudo da Herzog Imóveis Industriais e Comerciais.

 Se confirmado, o setor terá queda de 13,8% em 2017 para o menor patamar dos últimos cinco anos. O movimento de redução na entrega de novos imóveis é reflexo do aumento na taxa de vacância, que em 2016 chegou a 28,3%. “As regiões de Guarulhos e Jundiaí, com alta procura pelo setor, em razão da localização estratégica, apresentaram pela primeira vez uma vacância acima de 25% de seu estoque total”, conta Simone Santos, diretora de serviços corporativos da Herzog.

 O levantamento aponta ainda que os valores pedidos de locação apresentaram queda de 3% nos últimos 18 meses, com valor médio de R$ 21,20. De acordo com a diretora, a redução no estoque é um movimento das empresas para conter a queda dos preços e a alta da vacância. “A expectativa é que nesse ano os valores estabilizem e estanquem os descontos em 2018, com uma menor flexibilização para negociações”, explica.

 Atualmente o estado de São Paulo tem um estoque total de 9.338.000 m² de condomínios logísticos industriais, dos quais 60% estão no interior,  em um raio de 150 quilômetros da capital.

Condomínio de Jundiaí administrado pela Herzog
(Divulgação/Herzog)

Contato