Em imoveis

Preço dos imóveis deve ter nova queda real em 2017, aponta Fitch

Se confirmada previsão, o próximo ano seria o terceiro seguido em que os imóveis sobem menos que a inflação

SÃO PAULO – Os preços de imóveis no Brasil devem ter queda real novamente em 2017, aponta um relatório da agência de classificação de risco Fitch Ratings divulgado nesta terça-feira (25). Quando a Fitch fala em queda real de preços, quer dizer que os imóveis continuarão subindo abaixo da inflação no próximo ano.

Se a previsão da Fitch se confirmar, 2017 será o terceiro ano seguido de queda real de preços. De acordo com números do Fipezap, num período de 12 meses encerrado em setembro os preços dos imóveis registraram um aumento nomial de apenas 0,22%, contra uma inflação de 8,79% nesse intervalo (de acordo com o IPCA). 

Os preços nominais, porém, não devem cair em 2017. A Fitch acredita que o mais provável é que eles se mantenham em tendênica de estabilidade no próximo ano, assim como em 2015 e 2016.

Essa queda real deve ser de médio a longo prazo e deve durar, segundo a agência, por conta do baixo desempenho da economia e o cenário escasso de empréstimos para o setor imobiliário.

Outra previsão é que a busca por financiamentos imobiliários continue baixa, já que o desemprego e as os juros altos devem apresentar melhoria “modesta” no país. Com a queda nos depósitos em poupança, que foi de 17% entre janeiro de 2015 e junho deste ano, os bancos brasileiros tiveram de restringir a oferta de financiamentos ao mesmo tempo em que aumentaram as taxas, levando a um cenário desanimador para quem sonha em comprar um imóvel.

Vila Mariana
(Shutterstock)

Contato