Em imoveis

"Tinder do imóvel" faz sugestões de acordo com o perfil e estilo de vida do usuário

Um diferencial é a ferramenta de busca através de ponto de referência na cidade

SÃO PAULO – Na busca por um imóvel, saber o endereço e o número de quartos nem sempre é o suficiente para encontrar a proposta mais adequada ao perfil do comprador. A proposta do aplicativo Meu Imóvel é justamente facilitar a seleção a partir desses critérios mais específicos.

Cruzando dados como composição familiar, animais de estimação, número de veículos, hobbies e outras preferências, o aplicativo faz o “match” entre comprador em potencial e imóvel disponível, na região de preferência. Também é levada em conta a faixa de preço.

Outro diferencial é a possibilidade de buscar por ponto de referência em vez de escrever o nome do bairro. “Quando o usuário adota o critério ‘bairro’, pode deixar de ver uma oferta na rua de cima que pode muito bem ser boa para ele. Para ser mais preciso, o ideal é filtrar traçando um raio a partir de um local, o que a maioria das plataformas não faz. Nossa ferramenta busca cobrir esse gap”, diz Rafael Pizzotti Machado, cofundador do Meu Imóvel junto ao irmão José Eduardo Pizzotti Machado.

Disponível para Android, iOS e Web, o aplicativo lista atualmente lançamentos, empreendimentos em construção ou prontos para morar no estado de São Paulo. A meta agora é expandir para Rio de Janeiro, Minas Gerais e Rio Grande do Sul. São mais de 25 incorporadoras parceiras já cadastradas.

Compra de imóvel
(Shutterstock)

Contato