Em imoveis

Vendas e lançamentos de imóveis em São Paulo são as menores desde 2004

No acumulado do primeiro quadrimestre do ano, foram comercializadas 4.038 unidades residenciais; entre 2004 e 2015, a média era de 7,8 mil unidades vendidas

SÃO PAULO – A cidade de São Paulo registrou a venda de apenas 1.182 unidades residenciais novas no mês de abril, segundo pesquisa realizada pelo Secovi-SP. O número é 10,5% superior ao mês anterior, mas, na comparação anual (abril de 2015), é 46% inferior.

No acumulado do primeiro quadrimestre do ano, o resultado é o pior dos últimos 12 anos: foram comercializadas 4.038 unidades residenciais; entre 2004 e 2015, a média era de 7,8 mil unidades vendidas.

O total de lançamentos dos primeiros quatro meses também é o menor resultado registrado desde 2004, um total de 2.387.

A região que apresentou maior movimento no mês foi a zona Leste da capital, que teve 493 unidades comercializadas e 432 unidades lançadas; o indicador VSO (Venda sobre Oferta) goi de 8,1%. As regiões do Centro e Zona norte, que possuem menor oferta de imóveis na cidade, não tiveram lançamentos registrados.

Preços baixos
Do total vendido em abril, 470 unidades tinham preços abaixo de R$ 225 mil. Segundo o economista-chefe do Secovi-SP, Celso Petrucci, a oferta de imóveis nessa faixa de preço é pequena, mas possui maior demanda.

Os imóveis com preços entre R$ 225 mil e R$ 500 mil foram os mais lançados: 327 unidades de um total de 695.

Imóveis novos
Ainda no mês de abril, São Paulo teve 24.961 unidades disponíveis para venda. Imóveis na planta, em construção e os prontos, mas lançados entre maio de 2013 de abril de 2016 estão inclusos nesse número.

Essa é a quinta queda consecutiva da oferta de novos imóveis, que vem caindo devido à redução nos lançamentos.

prédios de apartamentos - aluguel - São Paulo
(Thinkstock)

Contato