Conheça taxas ilegais cobradas em imóveis e como ter o dinheiro de volta

Advogados explicam erros cometidos ao assinar contratos de compra de imóveis e prazos para ressarcimentos de cobranças indevidas

 05 fev, 2016 15h37
Paula Zogbi
Casa à venda nos EUA
(Reuters)

SÃO PAULO – Por incrível que pareça, o hábito de assinar contratos de compra de imóveis sem ler nos mínimos detalhes é algo muito comum. E, com isso, o comprador pode deixar passar algumas cobranças abusivas e indevidas.

De acordo com os advogados Fabricio Posocco e Viviana Callegari, do escritório Posocco & Associados, o interessado é responsável pela leitura atenta. “Não compre o imóvel no dia em que for conhecê-lo. Lembre-se, as empresas devem fornecer cópias dos contratos para leitura antes de eles serem assinados. O aconselhável é ler atentamente todos os documentos antes de tomar qualquer decisão. E, em caso de dúvidas, consultar um advogado de sua confiança”, aconselha Viviana.

Para evitar este tipo de situação, também é aconselhável acessar sites de reclamação, como Procon e Reclame Aqui, antes de fechar o negócio.

Os advogados separaram uma lista de taxas cobradas em contratos de imóveis normalmente, com as quais o cliente deve estar muito atento:

1. Taxa de Serviços de Assessoria Técnica Imobiliária, mais conhecida como taxa Sati;

2. Comissões de Corretagem;

3. IPTU e Condomínio em período anterior à entrega das chaves.

Mas nem tudo está perdido para quem já assinou. Caso tenha pagado alguma dessas taxas, o cliente pode – e deve - ingressar com ação judicial de repetição de indébito. Isto é, tem o direito de reaver os valores pagos em dobro.

De acordo com os especialistas, a recomendação para danos materiais e/ou morais é entrar com recurso em, no máximo, três anos a partir da assinatura do contrato. “Para reaver os valores pagos com taxa Sati, corretagem, IPTU e condomínio, o comprador tem o prazo de até 10 anos para buscar seus direitos, nos termos do artigo 205 do Código Civil”, completa Fabricio.

COMENTÁRIOS

Código Últ.
(R$)
Var. Dia
(%)
Vol.
(R$)
Neg.
(Nº)
Hora
RBCB11 R$ 510,00 +7,37% 4,03K 4 29/07
DOMC11 R$ 535,00 +7,00% 21,40K 4 29/07
DRIT11B R$ 103,00 +6,16% 1,24K 4 28/07
WPLZ11B R$ 68,99 +6,14% 12,47K 6 28/07
HCRI11B R$ 279,98 +5,65% 32,25K 9 29/07

Mais fundos

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Contato