Em imoveis / fundos-imobiliarios

BC Fund chega a subir 4% na bolsa após troca de ativos bilionária

Fundo vendeu ativos a um preço muito superior ao que pagou e diminui exposição ao mercado fragilizado do Rio de Janeiro

prédios comerciais
(Shutterstock)

SÃO PAULO – O BC Fund, fundo de lajes corporativas gerido pelo BTG Pactual, comunicou por meio de um fato relevante uma transação de ativos realizada junto à Brookfield. Após o anúncio da transação, o BCBR11 chegou a subir 4,34% nesta sexta-feira. O fundo estima aumento de 32% na distribuição mensal. 

Para Giancarlo Gentiluomo, analista de Fundos Imobiliários na XP Investimentos, a transação representa ganhos interessantíssimos para o cotista, e potencialmente para o mercado como um todo. 

Primeiramente, porque pelo menos 95% do lucro obtido deve, por lei, ser retransmitido ao investidor; além disso, o fundo conseguiu diminuir sua exposição a imóveis com alta vacância no Rio de Janeiro, onde estava muito concentrado, e terá dinheiro em caixa para adquirir lajes em São Paulo, mercado mais aquecido no momento. O fundo volta ao patamar de 71% de ativos em São Paulo e 29% no Rio de Janeiro. 

“No net, o fundo vendeu mais do que comprou. Mais do que isso, a parte que foi vendida recebeu um valor muito superior ao que o BC Fund pagou por ela – um valor que ainda não temos exatamente”, disse Giancarlo. No momento, o fundo é negociado a R$ 109, mas a transação faz com que o preço médio equivalha a R$ 119.

“O mercado não paga tudo agora, mas o fundo já está valorizando 2% e com certeza vai valorizar mais futuramente”, explica o analista, antecipando valorização entre 20% e 30%. 

Clique aqui e invista em Fundos Imobiliários com taxa zero pela Rico

Para Arthur Vieira de Moraes, essa movimentação aparenta, a priori, ser positiva a um mercado que estava "parado" há certo tempo. "Ela impacta Bolsa, Real Estate e fundos imobiliários, é isso que a gente quer ver", diz o professor do InfoMoney Educação. "O país ganha com uma operação desse jeito, que é algo que havia muito tempo que a gente não via". 

Os imóveis vendidos foram Edifício Torre Almirante (100% da participação, equivalente a 60% da fração ideal), Edifício Flamengo (100% da participação), Edifício Morumbi (100% da participação); Edifício Brazilian Financial Center (75% da participação) e Eldorado Business Tower (51% da participação, equivalente a 35% da fração ideal). Já os adquiridos foram Edifício Cidade Jardim (fração ideal equivalente a 50%); Edifício Senado (fração ideal equivalente a 20%); Edifício Sylvio Fraga (fração ideal equivalente a 83%) e a totalidade do Edifício MV9.

Com valor de mercado de R$ 2 bilhões, o BC Fund tem grande relevância na bolsa e já chegou a ser o maior FII do Brasil. A guinada de agora sugere reaquecimento no mercado de Fundos Imobiliários e de imóveis como um todo.

Contato