Em educacao / guias

Dicas para se prevenir de problemas com as oficinas

Alguns cuidados na hora de deixar seu veículo na mão do mecânico pode evitar muito transtorno desnecessário

carro e mecânico - oficina - manutenção
(Divulgação)

SÃO PAULO - Quando uma empresa não cumpre com o prometido na prestação de serviços, o consumidor é quem sofre. Seja por conta de atrasos, danos ou serviço incompleto, a dor de cabeça é inevitável, mesmo que conte com o auxílio do Código de Defesa do Consumidor (CDC) para reparar o prejuízo.

Por isso, se prevenir é uma atitude muito inteligente. Confira a seguir quatro simples e eficientes procedimentos de precaução que podem evitar transtornos na hora de fazer a manutenção de seu automóvel.

  • Pesquise preços e qualidade: Procure fazer diferentes orçamentos, detalhando quais serviços serão prestados, os preços, condições de pagamento, data do início e fim da reparação, garantia e validade do próprio documento.

    Algumas oficinas o fazem de graça e outras cobram por isso. Seja como for, o orçamento serve como prova do que foi acordado entre as partes, para o caso de problemas com a execução ou o pagamento.

  • Pesquise a oficina: Mesmo se for uma oficina recomendada pela montadora do auomóvel, verifique sua confiabilidade com outros consumidores, se possível, e através do banco de dados do Procon-SP (Fundação de Proteção e Defesa do Consumidor), pelo site (www.procon.sp.gov.br/reclamacoes.asp) ou telefone (11-3824-0446), onde será possível encontrar reclamações anteriores.

  • Documente as condições em que foi entregue o veículo: O consumidor pode requisitar um documento que indique as condições em que o automóvel foi deixado na oficina, que inclua dados desde o nível de combustível e a quilometragem até danos que apresente. Isso evitará discussões na retirada, caso haja abuso de uma das partes.

  • Exija peças originais: Caso a troca de peças seja necessária, o CDC diz que a oficina é obrigada a usar peças originais e adequadas ou de acordo com as especificações técnicas da fabricante do carro.

    O mecânico só poderá optar por peças diferentes (como recondicionadas, mais baratas) caso haja uma especificação por escrito do dono do veículo assim autorizando.

  • Procure oficinas especializadas:existem alguns consertos que devem ser executados por oficinas especializadas e você, portanto, deve ficar atento a estes detalhes. Manutenção de injeção eletrônica ou de carros importados são exemplos típicos de situações em que você deve procurar uma oficina que conte com uma infra-estrutura específica, além de pessoal treinado para este tipo de trabalho.

Antes de sair, cheque se está tudo bem
O serviço está completo? Nem sempre. Quando for buscar o seu carro lembre-se de checar cada detalhe para não acabar se arrependendo depois. Caso o seu conserto tenha sido na funilaria do carro, então aproveite a luz do dia para verificar cada detalhe. Quando se tratar de problema mecânico, dê umas voltas pelas ruas somente para testar se o serviço ficou bem feito.

Não retire o carro da oficina caso não tenha ficado satisfeito com o serviço, e deixe tudo protocolado explicando o por quê de não ter levado o carro para casa. Muitas oficinas se recusam a refazer o serviço ou assumir um erro, neste caso registre um boletim de ocorrência em uma delegacia mais próxima do local.

Vale lembrar que os órgãos de defesa ao consumidor, como o Procon, também auxiliam o consumidor nestes casos. O serviço tem garantia mínima de 90 dias que está assegurada por Lei. Por último, a exigência da nota fiscal é essencial para a reclamação de qualquer tipo de serviço. Para facilitar ainda mais, exija que na mesma constem as mesmas informações do orçamento, assim como todos os dados do veículo.

Contato