Em copel

Copel e Voltalia têm aval para operação de usinas eólicas no Rio Grande do Norte

A autorização dada pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) é válida desde 17 de junho para as usinas Reduto e Carnaúbas, instaladas no município de São Miguel do Gostoso, e a de Santo Cristo, em Tourus

SÃO PAULO (Reuters) - A estatal paranaense de energia Copel (CPLE6) e o grupo francês Voltalia receberam autorização para iniciar a operação comercial de três parques eólicos no Rio Grande do Norte, segundo publicação no Diário Oficial da União desta segunda-feira.

A autorização dada pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) é válida desde 17 de junho para as usinas Reduto e Carnaúbas, instaladas no município de São Miguel do Gostoso, e a de Santo Cristo, em Tourus.

As turbinas liberadas para operação nas usinas somam 81 megawatts em capacidade.

Segundo informações do site das empresas, essas usinas formam o Complexo Eólico São Miguel do Gostoso, no qual a Copel possui 49 por cento de participação e a Voltalia é majoritária, com 51 por cento.

 

Copel 06 - Fachada do prédio
(Divulgação Copel)

Contato