Teleconferência agrada e Deutsche reafirma Cemig como preferida do setor

Analista do banco destaca que a companhia demonstrou foco em redução de custos e expectativa de crescimento nos próximos anos
Por Nara Faria  
a a a

SÃO PAULO - O Deutsche Bank aponta os principais detalhes da teleconferência de análise de resultados realizada pela Cemig (CMIG4) na véspera. Para a analista Sandra Boente, o call trouxe detalhes mais minociosos sobre as operações da companhia, além daqueles divulgados em seu balanço referentes ao segundo trimestre de 2012.

Após esse detalhamento, a analista reafirma a companhia com a favorita no setor, mantendo o preço-alvo de R$ 40,00 para 2012. O valor representa um upside de 1,50% se comparado ao fechamento da última sexta-feira (16). 

A analista destaca ainda a espera por um dividend yield de 7% a 10%, mesmo considerando o potencial limitado de valorização no curto prazo das ações da companhia. "Acreditamos que a Cemig é um núcleo segurando o setor e que vai continuar a gerar crescimento e valorização no médio e longo prazo", afirma a analistas.

Detalhes da teleconferência
Dentre os ponto de destaques da teleconferência que contribuíram para as recomendações sobre a companhia, a analista destaca a introdução do presidente da companhia, Djalma Bastos, sobre as estratégias da companhias, enfatizando a eficiência operacional e compromisso de entrega de crescimento de 10% ao ano. 

"O foco realmente parece estar em corte de custos para compensar a revisão tarifária", afirma. A companhia mostrou ainda estar a procura de parceiros para iniciar uma fábrica de smart-grid de Minas Gerais e que continua a investir na distribuição de gás. 

A Cemig enfatizou o sucesso dos negócios iniciados em 2003 e o fato de atualmente ser considerada líder de mercado. Além disso, o call, para a analista, que o novo presidente da Light (LIGT3), Paulo Roberto Ribeiro Pinto, tem uma longa carreira na indústria de energia e de mais de 10 anos na propria companhia em diferentes áreas. O executivo substituirá Jerson Kelman, atual presidente da Light.

Foi destacado ainda a migração de clientes industriais para o mercado livre e que o aumento nos custos de aquisição de energia é um custo passageiro, e que pode ser totalmente recuperado no reajuste tarifário previsto para abril de 2013.

Outro ponto destacado pela analista no encontro foi que a companhia afirmou que liquidação antecipada da dívida relacionada à CRC (Conta de Resultados a Compensar) pelo governo de Minas Gerais está em andamento e que o processo deve ser concluído até o final deste mês.

Leia mais:

Cemig acredita em reversão da decisão que para Belo Monte 

Cemig focará maior parte dos investimento no setor de distribuição

"Não há ingerência política do governo de MG na Light ", diz Cemig

Cemig tem lucro de R$ 604,2 milhões no segundo trimestre

Assuntos relacionados: Ações Balanços Brasil Teleconferência

Deixe seu comentário