Em carreira

"X" ou "Y": conheça as características de liderança das duas gerações

Segundo levantamento, 78% das corporações acreditam que as questões geracionais influenciam em nível alto o estilo de liderança

SÃO PAULO - Personalidade, estilo, experiência: estes são apenas alguns dos quesitos que podem influenciar o estilo de liderança de um profissional. De acordo com a MOT – Treinamento e Desenvolvimento Geracional, a essa conta pode somar-se o fator geração.

Segundo levantamento realizado pela empresa, 78% das corporações acreditam que as questões geracionais influenciam em nível alto ou muito alto o estilo de liderança em suas organizações, o que impacta diretamente no desempenho dos liderados.

Ainda assim, o especialista em gestão, treinamento e desenvolvimento de pessoas e conselheiro da ASTD (American Society for Training Development) e diretor-sócio da MOT, Alfredo Castro, ressalta que o simples fato de um líder ter cerca de 30 anos não é suficiente para caracterizá-lo como um líder da geração Y, visto que deve se considerar as atitudes.

Quem é quem?
O líder X, explica Castro, busca essencialmente chegar a um objetivo central, sendo focado no que precisa atingir. Esse líder busca alcançar suas metas por meio da hierarquia, inovação, na análise de consequências de médio e longo prazo. O princípio de tomada de decisões é complexo, sendo fundamental os indicadores de desempenho.

“O líder X é muito focado, pode ser até centralizador e pouco atento às demandas da equipe, se isto estiver sendo uma barreira ao alcance de objetivos”, ressalta Castro.

Já o líder Y lidera pelos desafios constantes, é impetuoso, aberto ao diálogo, pensa no curto prazo, gosta de utilizar a tecnologia e valoriza o rápido alcance das metas.

“O líder Y toma decisões com muito mais rapidez e confia bastante nas informações disponíveis em sistemas e relatórios on-line”.

Desafio
Independentemente se X ou Y, um dos maiores desafios da liderança, lembra Castro, é fazer com que as diferenças sejam fatores positivos para a equipe. Assim, aconselha, é necessário o investimento em treinamento sobre diversidade e novos modelos de cultura.

Além disso, diz o especialista, é interessante promover o intercâmbio das melhores práticas, estimulando a troca de conhecimentos entre todos.

 

 

 

IMAGEM - Hierarquia - empresa - funcionários
(Fonte / Getty Images)

Contato