Em carreira / gestao-e-lideranca

5 hábitos de Jeff Bezos que fizeram a Amazon crescer e podem impulsionar sua carreira

No ano passado, Bezos chegou a ultrapassar Bill Gates e ocupar o posto de homem mais rico do mundo, com um patrimônio superior aos US$ 100 bilhões

Jeff Bezos_Amazon_Bloomberg
(Bloomberg)

SÃO PAULO – Nos últimos anos, as recentes criações e ascensão da Amazon fizeram de Jeff Bezos, seu fundador, um dos homens mais bem-sucedidos do mundo. Ele chegou a ultrapassar Bill Gates e ocupar o posto de homem mais rico do mundo no ano passado, com um patrimônio superior aos US$ 100 bilhões.

A trajetória da Amazon de um pequeno e inovador e-commerce até o posto de uma das maiores varejistas do mundo foi possível devido à atuação de Bezos nos bastidores, conta o Business Insider. E, de acordo com o próprio, nada do que fez é impossível.

Em diversas entrevistas que já deu e em cartas que já escreveu aos investidores, ele revelou quais são os “segredos” e hábitos que fizeram da Amazon uma empresa gigante e dele, um homem bem-sucedido. Confira:

1.       Colocar consumidores no centro de tudo

Durante uma entrevista para o portal 60 Minutes, o executivo foi questionado do por que ele estava disposto a sacrificar os lucros da companhia e até a satisfação dos investidores para focar em fazer da Amazon uma empresa centrada no consumidor.

“No longo prazo, se você cuidar dos consumidores, isso significa cuidar dos investidores”, foi sua resposta.

Diferente das demais empresas, a trajetória da Amazon mostra que nos ela nem sempre deu importância aos pedidos de investidores para se tornar lucrativa o mais rápido possível. Ao invés disso, investiu em melhorias na experiência do consumidor, a responsável por torna-la uma das empresas mais valiosas do planeta.

2.       Foco em inovação

Diversos investimentos e produtos da empresa mostra o quanto a empresa pretende inovar em todas as áreas possíveis. O desenvolvimento do Lab126, área de pesquisa e desenvolvimento da Amazon responsável pela criação de dispositivos como o Kindle e Amazon Echo, entre outros. Também a criação do AWS (Amazon Web Services), hoje servidor para mais de 100 mil companhias, entre elas a Netflix e a CIA.

Por fim, um dos últimos exemplos do quanto a empresa foca em inovação é a ainda não lançada entrega por drones. Com início previsto para 2019, ela usa drones autônomos chamados Octocopters capazes de entregar, em trinta minutos após a compra, produtos de até 2 quilos – que correspondem a 86% dos itens vendidos pela empresa.

3.       Contratações rigorosas

Sendo uma das empresas mais valiosas do mundo e também uma em que as pessoas mais desejam trabalhar, o processo seletivo para trabalhar na companhia é rigoroso. A ordem é de que somente “as melhores e mais criativas pessoas sejam contratadas”.

Essa é uma prática da empresa presente desde sua criação: em uma carta de 1998 enviada aos investidores da empresa, Bezos escreveu: “Estabelecendo um padrão alto em nossas contratações tem sido, e será, o único e mais importante elemento do sucesso da Amazon.com”.

4.       Gastar dinheiro nas coisas certas

Em 1999, a mesa da sala de Jeff Bezos era uma porta de madeira antiga apoiada em quatro pés de madeira. Durante uma entrevista realizada no mesmo ano, o executivo foi questionado do por que não comprava uma nova. Ele respondeu que a mesa “era um símbolo de como gastar dinheiro em coisas que são importantes para os consumidores e não gastar em coisas que não importam”.

Desde então, a redução de custos tem disso uma parte importante da cultura da empresa. Tanto que, hoje, os funcionários que são capazes de identificar as áreas onde é possível economizar e cortar custos recebem o prêmio “Door Desk”, uma referência à antiga mesa de Bezos.

5.       Ética de trabalho inflexível

Em todos os aspectos, a Amazon é uma empresa que estima a ética de trabalho. Isso significa que ela é transparente sobre o quanto espera que os funcionários produzam – além da forma como os resultados são atingidos e qual aspecto da empresa eles vão impactar.

Mesmo que ela já tenha sido criticada pela carga de trabalho extensa que exige dos funcionários, alguns funcionários já relataram que o ambiente de alta pressão os encorajou a fazer seu melhor.

Contato