Em carreira / emprego

Estácio derruba liminar que suspendia demissão de professores

Liminar foi derrubada pelo desembargador José Geraldo da Fonseca

Estácio 01 - Fachada
(Divulgação Estácio)

SÃO PAULO – Após recorrer à decisão que suspendia a demissão dos professores do Rio de Janeiro, a Estácio conseguiu derrubar a liminar nesta segunda-feira (11) através do desembargador José Geraldo da Fonseca.

Na última quinta-feira (7), a Justiça do Trabalho do Rio de Janeiro havia suspendido em caráter liminar a demissão dos 1.200 professores, anunciada pela Estácio dois dias antes. A decisão foi proferida pela juíza Ana Larissa Lopes Caraciki, da 68ª Vara do Tribunal Regional do Trabalho do Rio de Janeiro, e pedia que o grupo apresentasse os termos da rescisão, o nome dos demitidos e quais seriam os substitutos.

A liminar havia sido concedida à pedido do Sinpro-Rio (Sindicato dos Professores do Município do Rio de Janeiro e Região) e atendia os municípios do Rio de Janeiro, Paracambi, Itaguaí e Seropédica.

Em posicionamento, a Estácio havia afirmado que iria recorrer à decisão e que “desconhece quaisquer legislação que a obrigue a apresentar a relação dos profissionais desligados”. A justificativa para as demissões é de que o grupo estava em processo de “reorganização da base de docentes”.

Contato