Por Júlia Miozzo Em carreira / emprego  25 jul, 2016 14h38 - Atualizada em 26 jul, 2016 | 14h38

Freelancer: saiba porque esse mercado é uma boa alternativa e como se dar bem nele

O diretor da plataforma Freelancer.com, Sebastián Siseles, conta sobre o mercado, as melhores

Por Júlia Miozzo Em carreira / emprego  26 jul, 2016 14h38

SÃO PAULO – Ao final de junho, o desemprego no Brasil já atingia 11,4 milhões de pessoas. Para os que se encontram nessa situação, uma das alternativas é o mercado de freelancer, que, segundo Sebastián Siseles, diretor do portal Freelancer.com, conta com cerca de 6,9 mil novos trabalhos por dia.

“Esse mercado de freela e trabalho independente está crescendo muito. Não é uma forma de trabalho que vai desaparecer, é uma forma revolucionária de trabalhar”, disse Sebastián.

A área do mercado freelance que está em demanda em todo o mundo, incluindo o Brasil, com inúmeras oportunidades de trabalho, é a de TI: programadores, designers, desenvolvedores de aplicativos e outros cargos da área são os mais procurados pelas empresas. “Tudo o que tem relação a essa área é bastante procurado. Desde 2012, as demandas relacionadas a tradução e comunicação também têm crescido bastante no Brasil”, acrescentou Sebastián.

Além dessas, as áreas de design gráfico e marketing são outras que estão sendo requisitadas no mercado freelance.

Como trabalhar
Para os que desejam começar a trabalhar como freelancer, Sebastián explica que “principalmente, a coisa mais importante é a organização”. Ter um bom planejamento com prazos, datas e horários para que a pessoa consiga trabalhar melhor é fundamental, já que, segundo ele, é muito fácil se distrair trabalhando em casa.

Outro fator que é importante para quem deseja trabalhar nessa modalidade é garantir que a internet funcionará bem. O motivo é simples: quem está tentando pegar um trabalho online está competindo com freelancers de todo o mundo; “é um mercado bastante competitivo”, disse Sebastián. Por isso, sempre esteja conectado.

Em portais que disponibilizam as oportunidades de trabalho, Sebastián explica que é importante sempre “manter a reputação intacta”. “No mundo online de trabalho e compra e venda de produtos, a reputação é tudo. Se é uma pessoa que não vai conseguir cumprir com os prazos e trabalhos, todos saberão que não é uma pessoa confiável”, disse. O ideal é sempre ter uma boa comunicação com os empregadores.

O perfil dos usuários nesses sites deve ser completo, com descrições bem elaboradas do perfil profissional, habilidades e inclusive descrever trabalhos passados. “Quanto mais bonito, completo e atraente, maiores as chances de ser o escolhido para realizar um freelance, disse o diretor.

Geração Y
Os profissionais que atuam como freelancer são, em sua maioria (74%, segundo levantamento do Freelancer.com), da Geração Y, com idade entre 18 e 35 anos. Segundo Sebastián, a tendência é que esses jovens continuem sendo maioria nesse mercado: “eles nasceram e cresceram com computadores, são jovens que não acreditam na forma tradicional de trabalho. Eles não querem trabalhar em um escritório da mesma forma que a antiga geração”.

Geração Y: jovens que estão entrando no mercado de trabalho. Esse jovem nasceram e cresceram com computadores. Jovens não acreditam na forma tradicional. Não querem trabalhar em um escritório da mesma forma que a antiga geração.

Trabalhando
(Divulgação/Shutterstock)

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Contato