O clima mudou? 10 sinais de que é hora de sair do emprego

Identificar esta situação é muito importante para que você possa tomar esta decisão de maneira segura, garantida e confiante

Por Universia
 30 ago, 2012 14h47
trader - leilão de títulos - desânimo - trabalho
(Andrea Coma/Reuters)

SÃO PAULO - Deixar um emprego não é uma decisão fácil, mas muitas vezes é a única oportunidade que você pode ter para crescer profissionalmente. Identificar esta situação em seu emprego atual é muito importante para que você possa tomar esta decisão de maneira segura, garantida e confiante. Separamos alguns sinais que podem ajudar você a identificar as chances de continuar ou não no mesmo emprego; confira.

Sinais
Veja a seguir 10 sinais de que é hora de sair do emprego e buscar novas oportunidades:

1. Dificuldade de concentração
Você passa mais tempo sonhando ou com a cabeça nos lugares errados do que propriamente concentrado em suas tarefas. Pensa nas férias, na hora do almoço, quando for sair, mas menos naquilo que está fazendo e em maneiras novas de ser mais produtivo e eficiente.

2. Relacionamento com o chefe
Você teme a hora em que seu chefe vai aparecer e sente-se ameaçado de diferentes maneiras toda vez que pensa ou está com ele. Se você tem problemas de relacionamento com seu chefe e não consegue resolvê-los, talvez seja a hora certa para procurar um novo superior.

3. Não se sente feliz
Trabalho é trabalho, mas mesmo assim é possível, e importante, que você se sinta feliz em seu emprego. Estar infeliz no escritório faz com que os profissionais errem mais, fiquem sensíveis a desentendimentos e frustrações e não se sintam motivados e, consequentemente, produtivos.

4. Não tem amigos
Os aspectos sociais de seu trabalho são muito mais importantes do que você pode pensar. Da mesma maneira como o relacionamento com seu chefe pode afetar seus serviços, o relacionamento com os colegas de trabalho também afeta de maneira significativa aquilo que você cumpre ou deixa de fazer e, principalmente, a maneira como realiza essas tarefas.

5. Não para de conferir o relógio
Uma coisa é conferir o horário na hora da saída para não perder a condução, outra é chegar ao trabalho já contando o tempo que falta para ir embora. Se os minutos parecem horas, então você está com problemas, e não o seu relógio.

6. Bem-estar prejudicado
Não é mistério para ninguém que sua saúde e bem-estar estão diretamente ligados a sua situação de trabalho. Estresse e pressão ocasionais são coisas que todo profissional enfrenta, porém viver em um ambiente que está sempre povoado por estas emoções é um grande risco para sua saúde.

7. Não há novos desafios
Você continua fazendo as mesmas tarefas todos os dias e não importa quantas vezes manifeste a iniciativa de tomar novas responsabilidades e desafios, essas tarefas não chegam. Se você chegou ao ponto de se sentir entediado, procurando por pequenas coisas novas para fazer é hora de pensar em um novo emprego.

8. Não há equilíbrio
Você gosta de seu trabalho, mas não há equilíbrio ou espaço para que ele conviva com sua vida pessoal. Tudo irá depender de suas escolhas e prioridades, porém se a rotina pessoal está sendo colocada em segundo plano por conta da carreira, de maneira que exceda os limites de uma “fase” mais pesada, é hora de refletir sobre esse emprego.

9. Promoção
Se a última vez que você ouviu falar sobre a palavra “promoção” foi há muitos meses ou até anos, então é hora de pensar sobre a maneira como a empresa o enxerga como profissional e que tipo de oportunidades deseja te dar.

10. Salário ruim
Se você se sente desvalorizado e mal pago, sem enxergar perspectivas promissoras tanto na questão de oportunidades, quanto financeiramente, então é questão de tempo para que detalhes aparentemente insignificantes e antes ignorados comecem a falar mais alto do que qualquer promessa profissional jamais realizada.

Veja mais matérias de Carreiras no Universia

COMENTÁRIOS

SOBRE O(S) AUTOR(ES)

Contato