Em bloomberg / mercados

Café amanteigado pode te deixar invencível. E enriquecer esse homem

Dave Asprey segue uma dieta extremamente gordurosa, e quer convencer as pessoas a tentar fazer o mesmo

(SÃO PAULO) – Dave Asprey segue sua rotina matinal comum: beber café e tomar algumas drogas. É uma terça-feira em março, e Asprey está em seu escritório na cidade rural de Cobble Hill. Suas crianças brincam em casa, a apenas alguns passos de distância. Ele chega a um armário cheio de garrafas, cuidadosamente retira cerca de 20 e as lava com água. Então ele pega um pouco de café. O líquido marrom leitoso cai em sua caneca de plástico como se fosse uma cerveja Guinness.

Asprey, de 42 anos, se autodenomina um “biohacker” – alguém que usa ciência e tecnologia para fazer com que seu corpo funcione mais eficientemente. Há cerca de 100.000 biohackers ao redor do mundo, estima Asprey, e entre essas pessoas, ele é uma celebridade. Seu site, bulletproofexec.com, contabilizou 6 milhões de visitantes únicos no ano passado. Quase 50.000 pessoas o seguem no Twitter, e ele possui outros 140.000 fãs no Facebook. Desde 2009 ele publica textos de blog e podcasts sobre coisas como óculos alaranjados - os quais ele diz que bloqueiam espectros de luz azul fazendo com que nosso sono seja tão bom que necessitamos de apenas seis horas ou menos – e o mínimo de dias que um homem deveria esperar entre orgasmos, um protocolo que Asprey descobriu em um texto antigo Taoísta: idade menos 7 dividida por 4.

Mas dentre tudo o que ele prega sobre saúde, é o café que ele está bebendo – misturado com manteiga produzida com leite de vaca alimentada com grama e um óleo de cadeia média de triglicerídios (MCT) derivado de óleo de coco – que está tornando Asprey mais famoso.

Ele chama sua mistura de “café à prova de balas”. Consuma a bebida, o nome implica, e você se sentirá invencível. “Gordura e cafeína ajudam a estimular o cérebro”, diz Asprey em seu escritório, tomando outro gole. O café, junto com o coquetel de remédios que acabou de engolir, que inclui vitaminas K e C assim como aniracetam, um farmacêutico desenvolvido para melhorar as funções cerebrais, tem a intenção de fornecer horas de iluminação. “Há uma noção de melhora cognitiva, onde tudo o que você quer dizer está na ponta da língua”, ele diz. “É como comprar um novo computador: você nunca vai querer voltar a usar o antigo”.

Ex-executivo de tecnologia, Asprey passou 15 anos fazendo experiências com sua dieta, sono e exercícios. Ele pagou centenas de milhares de dólares em testes médicos, desde chapas de seu cérebro a sequenciamento de genoma, e chegou a algumas conclusões radicais. Ele desmantelou completamente a pirâmide alimentar – o gráfico de 1992 que aconselhava pessoas a fazer uma alimentação rica em carboidratos e pobre em gordura – e argumenta que a dieta mais correta deveria consistir em aproximadamente 70% de gordura.

É algo parecido com a dieta paleolítica, que proíbe qualquer alimento que não estava disponível no período pré-histórico, com algumas modificações, como permitir arroz branco. “Seus hormônios são feitos de gordura saturada, e a membrana de cada célula de seu corpo é feita de gordura”, diz Asprey. “Quando você entra em uma dieta com pouca gordura, você limita a performance de tantos sistemas chave que é de se esperara que você se sinta cansado”.

No dia 28 de abril, Asprey inaugurará a primeira loja o Bulletproof em Santa Monica, Califórnia, onde o café será servido juntamente coam alimentos gordurosos. Ele também explicou que a marca incluirá suplementos, como seu próprio óleo MTC, proteína de colágeno, que ele diz ser importante para “conter os efeitos degenerativos do envelhecimento”; entre outros.

Em dezembro, ele publicou o livro The Bulletproof Diet, no qual clama que as pessoas que seguem sua dieta rica em gordura podem perder meio quilo por dia. Sua meta final: um dia chegar a vender seu café a prova de balas em uma rede do tamanho do Starbucks.

Asprey me passa um copo, e eu dou um gole. “Bebível?”, ele pergunta. Na verdade é bastante bom. É cremoso e deixa um gosto agradável de oleosidade na língua e nos lábios. “Beber o bulletproof e tomar os remédios inteligentes de manhã é épico”, ele diz. “Não há maneira melhor de começar o dia”.

Em seu núcleo, a Bulletproof é uma varejista de café e suplementos, e é a história de Asprey de redenção biológica que movimenta o produto. Ele viaja o mundo pregando a palavra do seu produto e servindo café em eventos desde o CrossFit Games na Califórnia até o Fórum Econômico Mundial na Suíça.

Ele também fala no Bulletproof Radio, um podcast sobre biohack que teve 10,5 milhões de downloads em 2014. Em um dos dias em que eu visitei Asprey, ele estava gravando com Maximilian Gotzler, que tenta começar um podcast de biohacking ana Alemanha. A mesa de Asprey fica em frente a um minibar repleto de aparatos relacionados ao café a prova de balas, como uma prensa francesa e um liquidificador. Acima da geladeira há uma foto dos anos 1990 de um homem atirando em outro com uma pistola a uma distância curta. O homem que leva o tiro usava um colete a prova de balas.

“Eu pesava 130 kg”, diz Asprey a Gotzler. “Eu fazia exercáicios seis duas por semana e eu cortei meu consumo para cerca de 1.800 calorias ai dia por dois anos. E eu ainda era gordo. Eu comia saladas e meus amigos comiam onion rings, e eles ainda eram magros. Eu disse, ‘isso não está certo’”.

Ao mesmo tempo, a carreira de Asprey estava explodindo. Ele havia ajudado a fundar uma das primeiras companhias de computação em nuvem, a Exodus Communications, em 1998. “Mas eu estava com o pensamento travado”, ele diz. “Meus níveis de energia estavam realmente ruins. E eu era um babaca”.

Após fazer um comentário desagradável a um de seus chefes, Asprey decidiu que estava na hora de algumas mudanças. Em 2005, uma companhia em que ele trabalhava chamada Speedera Networks foi vendida, e ele saiu de lá com US$6 milhões. Ele usou parte desse dinheiro em testes e consultas médicas e estabeleceu uma combinação de drogas “inteligentes”, uma dieta saturada e uma gama de vitaminas e suplementos.

Em 2009, Asprey comia até 4.500 calorias por dia. Ele havia eliminado “alimentos criptonita”, como frutas, que ele diz que causam inflamações e picos nos níveis de insulina e contribuem para o ganho de peso. Ele perdeu tanto peso que, pela primeira vez em sua vida, tinha um “tanquinho”.

Essa dieta incluía o café amanteigado. Em 2004, Asprey havia viajado para Nepal e Tibete para fazer uma trilha no Himalaia. “Eu me sentia péssimo com a altitude”, ele disse. “Então eu experimentei um chá com manteiga”. Asprey diz que a bebida local o transformou, fazendo-o sentir quase sobre humano. “Eu sei que foi o chá. E eu não conseguia parar de beber”. Quando ele voltou aos EUA, ele tentou reproduzir o que havia tomado. Nada funcionava. “Tinha um gosto horrível”, ele diz. Então ele trocou para o café, que havia parado de tomar anos antes porque se sentia mal. Após algumas pesquisas, ele se perguntou se isso ocorria porque estava tomando café de baixa qualidade. “Muito café possui mofo”, ele diz, “e a maior parte dele é tóxica”. Asprey descobriu alguns grãos com pouco mofo da Guatemala, e misturou esses grãos com o óleo de coco e a manteiga. Era delicioso. O café a prova de balas nascia aí.

Em dezembro de 2010, quando era vice-presidente de segurança em nuvem na Trend Micro, ele publicou a receita e falou sobre os benefícios à saúde em seu site. Ele conseguiu pouca atenção. Em dezembro de 2011 ele passou a vender grãos de café no mesmo site. Novamente, houve pouco interesse. Ele falou em um painel chamado “Hack Your Brain” em um festival de tecnologia em 2012. Durante o dia, ele trabalhava na Trend Micro e à noite escrevia posts de blog. Ele diz que suas técnicas de sono permitiam que ele dormisse cinco horas por noite durante dois anos. Ele não sabe dizer exatamente quando, mas em algum momento seu café saiu de um interesse de nicho da cena tecnológica para a última super-comida de Hollywood.

“Parecia estranho”, disse Rick Rubin, co-fundador da Def Jam Records, “mas quando eu provei, eu realmente gostei. E havia calorias o suficiente para me manter satisfeito por horas”. O ator Jeremy Piven, o surfista Laird Hamilton e alguns membros do Lakers falaram sobre a bebida. Ao tor Brandon Routh, mais conhecido pelo seu papel de Superman, disse que o café melhorou sua memória e humor. No Tonight Show, Jimmy Fallon falou sobre o produto com a atriz Shailene Woodley. “Vai mudar sua vida”, ela disse. (“Eu engordei 20 kg”, Fallon brincou).

Em 2013, Asprey largou seu emprego para cuidar do Bulletproof em tempo integral. Ele diz que as vendas de seus produtos cresceram mais de 100% no ano passado – ainda que não tenha dito qual foi o total – que levantou US$2 milhões de investidores-anjo e que a companhia agora tem mais de 20 funcionários. “Cada uma das celebridades que endossaram publicamente, descobriram o produto por outras pessoas, não por mim. Geralmente uma outra celebridade que sentiu os benefícios”, diz Asprey.

Não são muitos os médicos que corroboram com as ideias de Asprey sobre nutrição. “Parece apenas mais uma dieta gorda”, diz Dr. Walter Willet, presidente do departamento de nutrição da Harvard Medical School. “É fraca em açúcares refinados e carboidratos, e isso é bom. Estudos mostraram que o café faz bem, também. Mas adicionar manteiga e carne vermelha não é uma boa ideia. Isso aumenta o colesterol ruim”.

Asprey argumenta o contrário. Em seu livro, ele cita um estudo de 2014 publicado no Annals of International Medicine que disse que gordura saturada não parece ser associada com risco de doenças coronárias. Mas ele se posiciona contra as regras estabelecidas por médicos. “Esse estudo foi feito em retalhos”, diz Christopher Gardner, professor e especialista em dietas na Stanford University School of Medicine. “Os analistas não conseguiram explicar o que mais era diferente nas dietas baseadas em alto consumo de gordura saturada”. Gardner também aponta que o fato de uma sieta ter funcionado para Asprey não significa que ela funcionará para as outras pessoas.

Apesar de não ter treinamento médico, Asprey gosta de argumentar com médicos. Em 2011 ele disse em seu blog que uma dieta rica em carboidratos promovida pelo dr. Dean Ornish havia ajudado a matar Steve Jobs. Ornish comentou na postagem, dizendo que Asprey estava sendo injusto: segundo ele, Jobs havia sido aconselhado a realizar uma cirurgia, mas Jobs insistiu em tentar a dieta primeiro. “O fato é, estamos ambos tentando ajudar as pessoas, mas um de nós está muito errado”, diz Asprey.

Uma noite, Asprey prepara para o jantar uma refeição tipicamente a prova de balas. Ele pica uma couve-flor e a coloca em um liquidificador com uma quantidade gigante de manteiga. Então ele esfrega gordura de porco em um cordeiro, criado em uma fazenda vizinha. Quando esse cordeiro sai do forno, eu pego um pedaço. É cremoso e salgado, e eu não consigo não repetir o prato. Alimentos como esse estarão nas lojas, que servirá todas as refeições. Os preços são salgados: o café custa mais que o dobro do Starbucks. “Nosso café passa por testes caros em laboratórios para garantir que não há toxinas”, diz Asprey. “Você paga por qualidade – algo que não fará você sentir-se mal”.

Especialistas em nutrição basicamente dispensam essa ideia. Sim, o café pode conte mofo, mas isso não necessariamente contém toxinas em um nível perigoso. Dito isto, Asprey está vendendo café de boa qualidade. Mesmo que o mofo no café não traga grandes danos à saúde, o gosto é afetado. “O café fica amargo”, diz Joe DeRupo, porta-voz da Associação Nacional de Café nos EUA.

Os pontos de venda serão equipados com uma iluminação que ajuda que clientes se sintam dispostos durante o dia e durmam melhor à noite; cadeiras e mesas elétricas, que devem dissipar carga estática inflamátória e plataformas de vibração – placas quadradas que vibram, onde as pessoas podem “estimular o fluxo linfático e aumentar níveis de energia”.

A primeira loja está localizada estrategicamente em Santa Monica, porque “Hollywood nos ama”, Asprey diz. Ele estuda outros mercados para expansão. “Eu só quero que as pessoas provem. Se se sentirem melhor, provavelmente vão querer mais”.

Em sua cozinha, eu pergunto a Asprey se ele não se preocupa que pessoas podem ter problemas no futuro ao comer tanta gordura. “De maneira nenhuma. Quando eu comecei a tentar, estava preocupado. Todos os dados me diziam que não era certo, então eu pensei: ‘se eu começar a morrer, não está funcionando’. Mas eu fiquei mais saudável.”

Traduzido por Paula Zogbi

Café com manteiga - Bloomberg
(Photographer: Michael Friberg)

Contato