Carros: os preços vão subir (ainda mais) em 2016?

As vendas de carros estão em baixa, mas os custos de produção em alta. O que esperar em 2016?
Blog por Leandro Mattera  

O colapso econômico no Brasil se agrava a cada dia, sendo embalado pelos altos patamares atuais da inflação, do dólar e dos juros. Mesmo no cenário atual de vendas em baixa, os custos de produção dos bens continuam sendo cada vez mais pressionados.

Focando no mercado automotivo, uma notícia recente (vinda do setor de caminhões) pode servir de indicativo para o que nos aguarda no ano que vem, caso não haja mudanças drásticas no panorama econômico e político.

De acordo com o jornal Valor Econômico, a Volvo anunciou que pretende aumentar, trimestralmente, os preços de seus caminhões em 2016. Além disso, a empresa também anunciou um reajuste de 8% a ser praticado até janeiro.

Como você já sabe, aqui no Blog Seu Carro e seu Bolso o nosso objetivo é discutirmos temas relevantes sobre os veículos e seus impactos financeiros. Dessa forma, essa sinalização da Volvo pode servir como um alerta para as futuras tendências também em relação aos carros.

Mesmo considerando que os preços dos automóveis no Brasil sempre foram estratosféricos, é inegável que existem impactos significativos nos custos de produção.

Apenas para citar alguns exemplos, tivemos as altas dos combustíveis (mesmo considerando que no exterior estão em níveis baixos), a elevação do preço da energia elétrica e os impactos no custo do capital decorrentes das altas da SELIC.

Mas, sem dúvida, o ponto de maior impacto está relacionado com a alta do dólar. Isso porque ocorre o encarecimento dos componentes importados que equipam, em variados graus, praticamente todos os carros nacionais. Além disso, obviamente, os carros importados sofrem reflexos ainda maiores e os reajustes serão inevitáveis com a chegada de novos estoques.

Nesse final de ano, na maioria dos casos envolvendo os carros, parece que estão sendo evitados maiores aumentos nos preços com a intenção de escoar os estoques existentes. Também pesa o fato de que as fabricantes e concessionárias buscam fechar seus balanços anuais da melhor forma possível.

Considerando todos esses aspectos, a tendência, na minha visão, é de que em 2016 tenhamos reajustes maiores e mais frequentes nos preços dos carros. Desse modo, a compra e manutenção de veículos vai exigir ainda mais cuidados e planejamento financeiro consistente.

PS: Para que você possa começar 2016 controlando melhor os gastos do seu carro, conheça a seguinte planilha, desenvolvida por mim, cujo download gratuito pode ser feito agora mesmo neste link: bit.ly/PlanilhaCarro

Muito obrigado pela atenção, um grande abraço e até a próxima!

Leandro Mattera

Consultor automotivo pessoal na Carro e Dinheiro e autor do livro digital “Como Escolher o Seu Carro Ideal”.

Importante: As opiniões contidas neste texto são do autor do blog e não necessariamente refletem a opinião do InfoMoney.

Deixe seu comentário

Perfil do blogueiro

Fundador e consultor da Carro e Dinheiro - Consultoria Automotiva Pessoal. É autor do livro digital "Como Escolher o seu Carro Ideal" e acompanha os mercados automotivo e financeiro há mais de uma década.
consultor@carroedinheiro.com.br