Blog InfoMoney

Além do dinheiro

Em blogs / investimentos / alem-do-dinheiro

Empreender: um sonho possível.

"O homem que nada contra a correnteza sabe a força dela."  Thomas Woodrow Wilson (1856-1924)

"Sexo masculino, idade entre 26 e 30 anos, ensino superior completo, micro empresário, com apenas uma empresa no nome e faturamento anual de R$ 60 mil a R$ 360 mil, além de vontade de investir em um novo segmento de negócio. Essas características definem o perfil do jovem empreendedor brasileiro, segundo pesquisa realizada em 2015 e divulgada em 2016 pela Confederação Nacional dos Jovens Empresários (CONAJE), em parceria com a Revista Pequenas Empresas & Grandes Negócios.
A pesquisa abrangeu 26 estados e Distrito Federal, com cerca de 5.000 participantes. Por meio da pesquisa foi possível identificar também que a maioria dos jovens empreendedores não fez investimentos para a capitalização de suas empresas (60%). De acordo com Fernando Grisi, coordenador da pesquisa, o fato pode ser explicado pela maioria das empresas ser do segmento de serviços, pois necessitam de menor capital para investimento, sendo uma maneira que os jovens empreendedores conseguem driblar a grande barreira para empreender. Dentre os 40% dos jovens que buscaram capitalização para a empresa, a alternativa “financiamento bancário” ficou em primeiro lugar (54%), enquanto o apoio de família e/ou amigos em segundo (39%).”
Sim. Empreender é o sonho de muitos jovens , mas se a jornada é árdua para quem planeja e inicia um negócio com capital próprio, guardado por anos, imagine-se indo atrás de seu sonho sem dinheiro na conta.
Grandes empresários de hoje já percorreram o mesmo caminho e também encontraram obstáculos financeiros no passado, talvez obstáculos maiores, pois não estamos falando de uma época em que haviam startups e investidores anjos para apoiarem e aportarem recursos financeiros sobre os sonhos daqueles empreendedores.
Após ter acesso à pesquisa do CONAJE, me deparei pesquisando como é, então, a jornada empreendedora de jovens que, diferentemente do perfil da pesquisa, têm acesso a recursos financeiros para iniciarem seus negócios e quais são suas motivações para empreender já que, em tese, o dinheiro não é exatamente a sua principal necessidade.
Nesta busca, encontrei o nome de um jovem empreendedor que está impactando positivamente a vida de muitos outros empreendedores, mas não sem antes ter experimentado a sua própria quebra financeira.
Inspirado pela visão empreendedora de seu próprio pai, do grande industrial brasileiro Irineu Evangelista de Souza (Visconde de Mauá) e do empresário Percival Farquhar, Israel Lucas Góis Monteiro foi buscar seu próprio caminho fora das empresas da família e foi como trader no mercado de ações que acreditou ter descoberto o caminho das pedras e que o levaria ao seu objetivo maior: ajudar pessoas a prosperarem através do mercado de capitais. Com grana alta e encantado com seus ganhos diários, Lucas quebrou forte aos 23 anos e se viu zerado somente um ano após ter entrado na Bolsa de Valores.
Segundo dados da BM&FBovespa divulgados em agosto de 2017, jovens com idades entre 15 e 30 anos totalizam cerca de 5% dos investidores no mercado de capitais, porém, e apesar do interesse em empreender na bolsa de valores, a falta de conhecimento suficiente sobre a dinâmica do mercado traz alguns riscos que podem ser fatais, até para um jovem endinheirado.
Para um jovem de 23 anos, esse poderia ter sido o baque para jogar a toalha e retornar trabalhando nas empresas da família.
Aconteceu que Lucas decidiu seguir em frente e dar a volta por cima e tinha referências fortes para acreditar que conseguiria e foi em seu círculo de amizades que ele ressurgiu das cinzas: um amigo lhe pediu serviços de assessoria para estruturar sua empresa, para ir em busca de investidores. Não só isso, essa oportunidade uniu exatamente o que Lucas tinha como objetivo desde o início: ajudar pessoas a prosperarem. Alçou vôo e, de lá para cá, não parou mais de voar alto.
Após ter quebrado aos 23 anos de idade e hoje, aos 27 anos, ele é um dos mais conhecidos investidores paranaenses: o jovem investidor controla um fundo de investimento privado com quase R$ 100 milhões sob gestão e ajuda empresários brasileiros a reestruturarem suas empresas, preparando-as para receber investimentos, além de ajudar investidores estrangeiros a investirem em empresas privadas no Brasil.
Através do propósito de Israel Lucas Goís Monteiro bem como tantos outros jovens empresários, fica claro observar que o jovem empreendedor do século XXI tem um olhar mais sensível às pessoas: ele entende que o dinheiro é um meio necessário para dar sustentablidade ao seu negócio, para que possa alcançar o seu objetivo maior que é ajudar pessoas, oferecendo a elas as orientações e as ferramentas que elas precisam, para que possam prosperar e, assim também, passarem a colaborar com o crescimento e desenvolvimento de outras pessoas, seja na criação de empregos ou subsidiando negócios em diversos segmentos.
Que o seu sonho de se tornar um empreendedor se transforme em realidade e que essa realidade possa também impactar a vida de muitas pessoas.
Sucesso.


Importante: As opiniões contidas neste texto são do autor do blog e não necessariamente refletem a opinião do InfoMoney.

perfil do autor

Silvia Alambert

Silvia Alambert é fundadora e CEO da The Money Camp® no Brasil. Educadora financeira de crianças e jovens, é certificada e licenciada pela Creative Wealth® Intl (USA) e coordenadora do projeto de educação financeira para crianças e jovens em situação de vulnerabilidade sócio-econômica pelo ITESA (Instituto de Tecnologia Social Aplicada).

Eli Borochovicius

é professor da The Money Camp® na região metropolitana de Campinas e professor de finanças e gestor de orçamento da PUC-Campinas. Trabalhou por mais de 15 anos em empresas financeiras no Brasil e foi diretor financeiro no exterior. É mestre em educação pela PUC-Campinas, possui MBA Executivo Internacional pela FGV, MBA em empreendedorismo pela Babson College/US, pós-graduado em política e estratégia pela USP e formado em Comércio Exterior e Diplomado pela ADESG/SP.

Quer dicas exclusivas?

Preencha os campos abaixo e receba dicas e conteúdos exclusivos do blog Além do dinheiro

Contato