Blog InfoMoney

Sua viagem, seu investimento

Em blogs / financas-pessoais / sua-viagem-seu-investimento

Xangai em grande estilo!!

Já andei por mais de 50 países... Já fiquei hospedado em inúmeros hotéis cinco estrelas de diversas grandes redes em vários continentes. Confesso que fiquei cansado da mesmice dos grandes hotéis. Prédios enormes, serviço de massa, estabelecimentos onde o hóspede é mais um número em meio a multidão. Mas sempre é possível se surpreender... Foi o que aconteceu neste último final de ano. Para mim, a partir de agora, existem hotéis cinco estrelas e existe o Mandarin Oriental...

A funcionária teve muita dificuldade em pronunciar meu nome... Com uma placa na mão e um sorriso oriental no rosto, me saúda em um inglês com fortíssimo sotaque chinês. “Welcome Mr. Courc...!”  Welcome to Shanghai”! Desmontado depois da longa viagem de São Paulo à Xangai, com escala em Frankfurt, desembarco na capital financeira da China sem entender muita coisa. Estava, literalmente, “com fuso”. A diferença para o Brasil é superior a nove horas. Para mais.


Skyline de Xangai... modernidade | Crédito: Paulo Panayotis


Welcome to Xangai Mr. Courcour... | Crédito: Paulo Panayotis

Jetleg? Que nada!!!
Percorro o enorme trajeto entre o desembarque, a imigração e a alfândega. Malas na mão, uma placa com meu complicado nome me espera. Sorridente e muito rápida, a funcionário do Mandarim Oriental Pudong me coloca a bordo de um BMW série 5. Que cansaço que nada! O veículo, novinho em folha, me desperta da letargia das horas de voo. Jornal, água geladinha, toalhinhas quentinhas e gradualmente surgem as primeiras imagens da metrópole, que é do tamanho de São Paulo... Eram apenas os mimos iniciais de uma rede de hotéis considerada, atualmente, uma das melhores do mundo. Duvidei. Até chegar! 


Mrs. Angela Cai, atenção a cada detalhe | Crédito: Paulo Panayotis


Mini pâtisseries e chá de jasmin na chegada | Crédito: Paulo Panayotis

Chá de Jasmin, docinhos e cama!
Angela Cai, gentil diretora de Comunicação do Mandarin Oriental Pudong, em Xangai, me recebe na porta do hotel com uma temperatura  abaixo de dez graus. Para melhorar ainda mais, me oferece upgrade para uma suíte. O check-in é feito diretamente no quarto com uma rapidez e agilidade impressionantes. Em cinco minutos, chega um delicioso chá de boas vindas e mimos com mini-pâtisseries e um silêncio adoravelmente ensurdecedor toma conta de tudo. Nem vejo direito onde estou. Adormeço.


Minério transportado dia e noite pelo rio Huangpu | Crédito: Paulo Panayotis


Jaccuzzi com vista para o rio... | Crédito: Paulo Panayotis

Uma china que não para...
O hotel é novinho. Inaugurado em 2013, três anos após a penúltima Exposição Universal, tem 318 quartos e 44 suítes. Ao lado, em outro prédio estão as chamadas “residências” destinadas a quem permanece por mais tempo na cidade e não abre mão de muito conforto.  O primeiro susto foi ver, pelas enormes janelas de minha suíte, o rio Huang Pu. Isso após abrir as cortinas com um simples toque dos dedos. Lá em baixo, ao lado do ancoradouro do hotel, recheado de iates, dezenas de “chatas” transportam todo tipo de minério. É a China que não para. O segundo susto é o tamanho do quarto. Tinha, seguramente, perto de 100 metros quadrados. Da “jacuzzi”, também “pendurada” sobre o rio, relaxo e penso na vida. Na vida dos chineses, óbvio. Um país, que há menos de 50 anos era majoritariamente agrícola, é hoje a segunda potência mundial. Em breve será a primeira. 


1,3 bilhão de consumidores e crescendo! | Crédito: Paulo Panayotis


Café da manhã e informação para começar o dia | Crédito: Paulo Panayotis

Duvida?
Os números não deixam dúvidas: nos próximos anos, o governo Chinês pretende tirar 70 milhões de pessoas da pobreza. Pouco, se comparado a sua população superior a 1,3 bilhão de pessoas. Muito, se considerarmos que a China representa cerca de 75 por cento do progresso mundial nos últimos anos. Querem, ainda, estimular as empresas, melhorar a proteção ambiental, a qualidade do ar e da água e consolidar a tecnologia da informação. Precisam mesmo. 


Dry Martini preparado à perfeição | Crédito: Paulo Panayotis

Ah...os ovos beneditinos!!!
Hora do café da manhã. Sem dúvida, um dos melhores e mais variados que já provei. Ovos beneditinos preparados à perfeição. Serviço, atendimento, detalhes. Tudo impecável. E funcionários que chamam hóspedes pelo nome. Aproveitei a desculpa do “jet leg” e fiquei sem sair do hotel no primeiro dia.Tentamos fazer com que a experiência de se hospedar no Mandarim Oriental de Pudong seja única, inesquecível em cada pequeno detalhe”, afirma Angela Cai.Talvez seja por isso Kevin Spacey, Liam Neeson, Morgan Freeman, Vanessa May, entre outras celebridades, sejam fãs da rede. Cinco opções gastronômicas, incluindo uma estrelada, piscina aquecida com música debaixo da água, spa espetacular, clima perfeito. Do lado de fora, o inverno chinês. Dentro, dry martini no Club Lounge. Suítes e quartos superiores dão direito a mais este “mimo”.


Club Lounge: excelente opção para executivos e turistas | Crédito: Paulo Panayotis


Petiscos, chás e bebidas disponíveis 24 horas | Crédito: Paulo Panayotis

E dá-lhe Dry Martini...
O Club Lounge é um espaço executivo e diferenciado que oferece, durante o dia, petiscos espetaculares, chá da tarde e hedonismo. É também um lugar discreto para reuniões informais e de negócios. Das seis às oito horas da noite, aproveite um happy hour único. Juan Baro, o “hermano” argentino que cuida do lugar, prepara os aperitivos. “Perfectos”.


Obra de arte na entrada do Mandarin Oriental Pudong, Xangai | Crédito: Paulo Panayotis

Para mim o melhor do mundo...
Constatei pessoalmente. Trata-se de um dos melhores hotéis do mundo. Para mim, o melhor. Justifico: a trabalho e a passeio, já fiquei hospedado em cinco estrelas das mais variadas redes hoteleiras em dezenas de países. Nunca vi nada igual. Especialmente no quesito atendimento personalizado e cuidado em cada detalhe. O preço? Se quiser colocar em palavras: proporcional à excelência do serviço. As diárias que paguei na extensão da minha estadia valeram cada yuan, digo cada centavo. Afinal de contas, sua viagem é seu investimento. Quem conhece Mandarin Oriental vira fã. Virei #MOfan.


Skyline de Xangai visto a partir de um dos mais altos observatórios do mundo: World Financial Center | Crédito: Paulo Panayotis

O jornalista viajou a convite do Mandarin Oriental Pudong com assistência viagem Travel Ace. No Brasil, a rede Mandarin é representada pela X-Mart Consultoria & Marketing.

Importante: As opiniões contidas neste texto são do autor do blog e não necessariamente refletem a opinião do InfoMoney.

perfil do autor

Paulo Panayotis

É jornalista profissional e fundador do portal de vídeos e dicas sobre turismo e viagem "O Que Vi Pelo Mundo". Autor de grandes reportagens nas principais emissoras de televisão: Globo, Bandeirantes, Record, SBT, além de correspondente internacional em Estocolmo, Suécia, e Londres, Inglaterra. Tem passaporte carimbado em mais de 50 países.

Quer dicas exclusivas?

Preencha os campos abaixo e receba dicas e conteúdos exclusivos do blog Sua viagem, seu investimento

Contato