Blog InfoMoney

Seguros e mercado

Em blogs / financas-pessoais / seguros-e-mercado

De olho na nova tendência: Influenciou, rentabilizou!

Recente no Brasil, a novidade B2I cria conexões reais, ajudada pela tecnologia, entre marcas e influenciadores, focando no consumidor final. Um excelente caminho para os agentes de alguns mercados rentabilizarem suas carteiras de clientes.

O mercado de seguros cresce constantemente , mesmo em épocas de recessão. Porém, ainda há lacunas a serem preenchidas que podem oferecer grandes oportunidades para rentabilizar a carteira com clientes que não são aceitos pelas seguradoras tradicionais. É o caso de dois grupos bem específicos: motociclistas e proprietários de veículos mais antigos.

Segundo o Anuário CNT do Transporte, a frota de motos aumenta anualmente. No ano passado havia 20,9 milhões de motocicletas, contra 20,2 milhões registrados em 2015. Esse é um número muito expressivo por se tratar de um mercado em que as seguradoras ainda não conseguem atender de maneira tão ampla, se comparado a oferta de seguro veicular.

Apesar do custo-benefício da aquisição de uma motocicleta, há uma grande dificuldade em conseguir fazer o seguro do veículo e quando há uma opção, os valores são altíssimos. As seguradoras justificam esse comportamento devido ao grande índice de acidentes diários e roubos que ocorrem.

Quem é proprietário de veículos mais antigos também tem desafios para encontrar uma seguradora que preste o serviço, uma vez que a média de idade aceita é em torno de 15 anos, e os veículos com tempo superior a esse normalmente são recusados. Dentre os motivos, podemos citar o difícil acesso para conseguir peças para reparo; alto risco de colisão e defeito por causa do estado de conservação; e o risco de furto ou roubo para fomentar o mercado ilegal de peças.

Enfim, o cenário não é tão animador para esses grupos de motoristas, com o aumento da insegurança e a impossibilidade de fazer seguro para seus veículos. E é com essa parcela de clientes descobertos, que os corretores de seguros podem usar sua influência no assunto e aproveitar outras formas de rentabilizar sua carteira, como através de aplicativos que funcionam como um canal alternativo de vendas.

O modelo de negócio Business to Influencers visa criar conexões genuínas entre marcas e influenciadores, focando no consumidor final. No artigo anterior havia dito sobre a importância do corretor assumir um papel estratégico, de maneira que esteja próximo ao cliente ajudando com suas escolhas. O corretor de seguros pode usar sua influência para conseguir conquistar seus clientes e mostrar que aquilo que oferece é realmente eficaz.

Para finalizar, deixo aqui algumas dicas importantes - avalie sua carteira, os produtos com que trabalha e também as lacunas que podem ser exploradas em seu mercado de atuação. Outro ponto, procure se atualizar sobre as novas ferramentas que são lançadas constantemente. Temos um mercado repleto de oportunidades e a tecnologia tem nos auxiliado a trabalhar cada vez melhor. Explore e use os canais digitais, pois essa é a tendência e quem não acompanhar perderá espaço para os concorrentes.

 

Até a próxima!

Importante: As opiniões contidas neste texto são do autor do blog e não necessariamente refletem a opinião do InfoMoney.

perfil do autor

InfoMoney Blogs

Rafael Monsores

Chief Sales Officer e Co-founder na Mobdiq e professor da Funenseg

Quer dicas exclusivas?

Preencha os campos abaixo e receba dicas e conteúdos exclusivos do blog Seguros e mercado

Contato