Como se sentir segura para começar a investir?

São tantas opções de investimento que você tem dificuldade para escolher aquela certa para você? Veja algumas dicas para escolher bem as suas aplicações e começar a fazer o seu dinheiro render.
Blog por Carolina Ruhman Sandler  

CDB, LCI, NTN-B, LTF... Você fica perdida só de olhar para esta sopa de letrinhas? Conheço muitas mulheres que estão querendo começar a investir, mas não sabem nem por onde começar. São tantas opções diferentes, tantas siglas, tantas explicações que é bem fácil ficar desanimada.

Mas não pode! Desistir de fazer um investimento por conta do excesso de opções é como desencanar de comprar algo que você esteja querendo só porque não consegue escolher. Em meio a tantas dúvidas sobre o caminho certo para começar, veja algumas dicas para escolher bem os seus investimentos.

Conheça o seu perfil
Para saber se uma aplicação é boa para você, você precisa antes saber quais são os seus objetivos e o seu perfil de risco. Por isso, você precisa fazer um teste de perfil de investidor. Tem vários testes online disponíveis para te ajudar, é só escolher um e preencher o questionário. O resultado vai ser como uma bússola para te guiar no que vai servir bem para o seu perfil e o que não funciona para você.

Saiba qual é o nível de risco
Você quer investir, mas não quer correr riscos exagerados? Tudo bem, existem algumas aplicações que são adequadas para o seu perfil. Ou o seu objetivo é buscar retornos maiores e para isso você vai aceitar um nível de risco maior? A decisão é sua.

Mas com esta decisão tomada, você precisa saber se a aplicação que você escolheu é condizente com o nível de risco que você aceita tomar. Informe-se direito e veja se ela faz sentido para você!

Veja bem quanto vai custar
Você sabe o preço de tudo que compra? Então com os seus investimentos não pode ser diferente. Na hora de definir a sua aplicação, precisa saber exatamente quanto ela vai custar. Por isso, veja bem todas as taxas e impostos que serão cobrados de você. Tem taxa de administração? Alguma outra tarifa escondida? Tem cobrança de IR? Você deve saber estas informações e ter tudo isso na ponta da língua, para poder entender bem quanto aquilo vai custar - e poder ver se vai valer a pena mesmo.

Entenda quanto pode render
O mercado tem uma regra de ouro: rentabilidade passada não é garantia de retorno futuro. Ou seja, mesmo aquele investimento que tem rendido 20% ao ano todos os últimos anos (que sonho!) não pode te garantir que vai ser assim para sempre.

Mas isso não quer dizer que não dá para saber o quanto aquela aplicação pode render. Pesquise bem e entenda como o retorno é gerado, veja a rentabilidade média nos últimos meses e compare isso com os gastos todos (as taxas e impostos que falamos acima) e com a inflação. Desta forma, você consegue saber qual pode ser o seu retorno.

Pergunte até ter certeza que entendeu tudo
Pode parecer que é tudo tão difícil que você nunca vai entender, ou então que é fácil demais e você que é boba de não captar a mensagem. Mas não tem essa! O seu dinheiro é seu e antes de decidir investi-lo, precisa entender muito bem tudo o que falamos aqui. Por isso, pergunte, pergunte e pergunte até ter certeza que você entendeu tudo. Só assim você vai poder tomar a melhor decisão para você!

Importante: As opiniões contidas neste texto são do autor do blog e não necessariamente refletem a opinião do InfoMoney.

Deixe seu comentário

Perfil da blogueira

Carolina Ruhman Sandler é fundadora do Finanças Femininas (www.financasfemininas.com.br), o primeiro site de finanças para mulheres do Brasil.