Você parcela todas as compras? Hora de repensar sua estratégia

É impossível começar a poupar, se a sua fatura do cartão já começa todo mês sempre alta, carregando todas aquelas compras parceladas que você fez nos últimos meses. Aprenda aqui como dizer não na hora de parcelar.
Blog por Carolina Ruhman Sandler  

Se você é daquelas que não resiste uma promoção com um monte de parcelas que parecem caber certinho no seu bolso, então preste atenção! Se existe um grande inimigo para as suas economias, ele tem nome: compras parceladas. Cada vez que olhamos só para o valor da parcela, estamos esquecendo do principal: o valor total cobrado pelo item que você está comprando e os juros embutidos.

 

Portanto, não se engane pensando que comprar aquela blusa linda em seis vezes é uma forma de conseguir levar para casa o que você quer sem sofrimento. Você compra, fica feliz, usa algumas vezes e depois continua pagando por ela por mais cinco meses. Ninguém merece!

 

Como você pode pensar em juntar algum dinheiro, se a sua fatura do cartão já começa todo mês sempre alta, carregando todas aquelas compras parceladas que você fez nos últimos meses? É impossível. E quando você vai olhar porque a conta veio tão alta, você percebe que ainda está pagando por itens que você talvez nem use mais.

 

O problema é que você acaba esquecendo de todas as outras parcelas que você ainda está pagando pela bolsa do mês, passado, a academia, e assim por diante. É assim que começa o descontrole financeiro. Quando você olha para o total de todas as suas compras, parece inviável.

 

E como lidar com isso então? Aí vai uma ideia: que tal começar a comprar apenas aquilo para o que você já tem o dinheiro para gastar? Então ao invés de comprar um novo smartphone parcelado e passar os próximos 10 meses pagando por ele, passe este mesmo período economizando um pouco todo mês e pague à vista. Sabe qual é a maior diferença aqui?

 

Os juros. Quando você usa eles a seu favor, para economizar, eles trabalham para te ajudar, com pequenos rendimentos todo mês. Quando você usa contra, para parcelar, eles atrapalham, aumentando a sua dívida todo mês. Se você quiser comprar algo de R$ 1.000, por exemplo, e puder juntar R$ 100 todo mês, você não vai precisar de dez meses inteiros para chegar lá – com os juros te ajudando, você consegue juntar mais em menos tempo.

 

E tem também o fator psicológico: você para de fazer compras por impulso. Ao passar um tempo economizando por algo, aquilo tem que valer a pena - se não, por que você vai gastar seu suado dinheiro com aquilo? O tempo nos ajuda a refletir. Se não vale a pena esperar por algo que você deseja, provavelmente a vontade não é tão grande assim.

 

O que você acha? Topa encarar o desafio? Conte nos comentários!

Importante: As opiniões contidas neste texto são do autor do blog e não necessariamente refletem a opinião do InfoMoney.

Deixe seu comentário

Perfil da blogueira

Carolina Ruhman Sandler é fundadora do Finanças Femininas (www.financasfemininas.com.br), o primeiro site de finanças para mulheres do Brasil.