Em bancodobrasil

BB lucra R$ 2,84 bilhões no 3º tri, alta de 26,5%, e aprova JCP complementar de R$ 621,7 milhões

Em termos ajustados, o lucro líquido ajustado somou R$ 2,708 bilhões, alta de 15,9% na na base de comparação anual

 SÃO PAULO - O Banco do Brasil (BBAS3) registrou lucro líquido de R$ 2,841 bilhões no terceiro trimestre de 2017, 26,5% superior ao registrado no mesmo período do ano passado. O lucro líquido ajustado somou R$ 2,708 bilhões, alta de 15,9% na mesma base de comparação.

O ROAE (retorno sobre o patrimônio líquido médio anualizado) foi de 12,8% no terceiro trimestre de 2017, 0,8 ponto percentual superior aos 12% obtidos entre julho e setembro de 2016. Entre janeiro e setembro, o retorno foi de 12,3%.

As despesas com PDDs (provisões para devedores duvidosos) caíram 9%, a R$ 5,163 bilhões, enquanto a inadimplência das operações acima de 90 dias caiu de 4,11% no segundo trimestre para 3,94% neste trimestre, "em movimento que interrompe a trajetória ascendente iniciada em dezembro de 2016". A carteira de crédito ampliada totalizou R$ 677 bilhões no trimestre, queda de 2,7% frente o trimestre anterior. 

O banco estatal ainda comunicou que o Conselho de Administração aprovou distribuir R$ 621,7 milhões em juros sobre o capital próprio complementar. O valor equivale a R$ 0,22323662442 por ação e será pago em 30 de novembro, tendo como base a posição acionária de 21 de novembro, assim, as ações passam a ser negociadas ex-JCP a partir do dia 22. 

Banco do Brasil - loja-conceito de Brasília
(Divulgação)

Contato